GP2 Series: Edoardo Mortara vence a segunda prova em Barcelona

O italiano Edoardo Mortara, da Arden, venceu neste domingo (10/05), em Barcelona, na Espanha, a segunda prova da rodada dupla de abertura da temporada. O francês Romain Grosjean, da Barwa Addax, e o belga Jerome D’Ambrosio, da Dams, completaram o pódio.

Fazendo uma ótima largada, Mortara passou da terceira posição para a liderança na primeira curva, não mais perdendo a ponta nas 26 voltas da prova curta de encerramento da primeira etapa do ano.

Vencedor da prova de sábado, Grosjean fez outra grande corrida, após sair da oitava posição, devido ao regulamento que inverte os oito primeiros no grid para a segunda prova. Em apenas seis voltas o francês já era o segundo colocado.

Mortara abriu 1s2 de vantagem sobre Grosjean, que foi aos poucos diminuindo a diferença, até que na primeira curva da 14ª volta, os dois estavam colados. O francês tentou a ultrapassagem, com Mortara se defendendo. O italiano voltou a abrir vantagem, vencendo com 1s5 de frente sobre Grosjean. D’Ambrosio, sem ter como ameaçar os líderes, correu praticamente sozinho, garantindo mais um pódio no final de semana.

O holandês Giedo Van der Garde, da iSport, também correu sozinho, terminando em 4º, a frente do japonês Kamui Kobayashi, da Dams, que saiu na pole-position, mas não conseguiu se recuperar da péssima largada.

Nas posições seguintes as disputas foram mais intensas. O italiano Luca Filippi, da Super Nova, era o sexto seguido pelo venezuelano Pastor Maldonado, da ART, o russo Vitaly Petrov, da Barwa Addax, o alemão Nico Hülkenberg, da ART e o brasileiro Diego Nunes, da iSport.

Filippi acabou perdendo rendimento, sendo superado por Maldonado, que ficou com o ultimo ponto disponível (na prova curta apenas os seis primeiros pontuam). Na derradeira volta Nunes tocou em Hülkenberg. O brasileiro terminou em 8º, com o alemão caindo para o 14º lugar. 

O brasileiro Lucas di Grassi, da Racing Engineering, que chegou a Barcelona como um dos favoritos a vitoria, não teve um bom rendimento, e com o 10º lugar, volta para casa sem pontos. Os brasileiros, Luiz Razia, da FMSI e Alberto Valerio, da Piquet GP, foram 12º e 13º colocados, respectivamente.

Grosjean lidera o campeonato com 18 pontos. Mortara e D’Ambrosio dividem a vice-liderança, com 10 pontos.

Final:

1 – Edoardo Mortara – Arden – 26 voltas em 39m55s235
2 – Romain Grosjean – Barwa Addax – 1″251
3 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 6″518
4 – Giedo Van der Garde – iSport – 14″638
5 – Kamui Kobayashi – Dams – 17″117
6 – Pastor Maldonado – ART – 20″099
7 – Luca Filippi – Super Nova – 28″971
8 – Diego Nunes – iSport – 29″258
9 – Vitaly Petrov – Barwa Addax – 29″433
10 – Lucas Di Grassi – Racing Engineering – 31″038
11 – Alvaro Parente – Ocean – 32″026
12 – Luiz Razia – FMSI – 33″167
13 – Alberto Valerio – Piquet GP – 33″789

14 – Nico Hulkenberg – ART – 34″278
15 – Giacomo Ricci – DPR – 38″913
16 – Davide Valsecchi – Durango – 40″811
17 – Sergio Perez – Arden – 42″258
18 – Nelson Panciatici – Durango – 59″664
19 – Dani Clos – Racing Engineering – 59″747
20 – Ricardo Teixeira – Trident – 1’00″052
21 – Davide Rigon – Trident – 1 volta

Volta mais rápida: Dani Clos 1’30″063

Abandonos;

21° giro – Karun Chandhok – 21 voltas
17° giro – Javier Villa – 17 voltas
13° giro – Michael Herck – 13 voltas
8° giro – Andreas Zuber – 8 voltas
0 giri – Roldan Rodriguez – 0 volta

Campeonato:

1.Grosjean 18; 2.Mortara, D’Ambrosio 10; 4.Petrov 8; 5.Filippi, Van der Garde, Maldonado 5; 8.Kobayashi 3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *