GP2 Series: Romain Grosjean vence a primeira prova do ano

O francês Romain Grosjean, da Barwa Addax, venceu neste sábado (09/05), em Barcelona, na Espanha, a primeira prova da rodada dupla de abertura da temporada 2009. Orusso Vitaly Petrov, foi o 2º, completando a dobradinha da Barwa Addax. O belga Jerome D’Ambrosio, da Dams, terminou em 3º.

Logo na largada di Grassi, saindo em 2º no grid, foi para cima de Grosjean, mas na primeira curva o francês diminuiu a velocidade, o que permitiu a aproximação de Petrov e D’Ambrosio, que por fora, ultrapassaram di Grassi. Com o carro saindo demais de traseira, os pneus de Lucas se desgastaram prematuramente, com o piloto entrando nos boxes três voltas antes dos outros.

Os novos pneus logo começaram a se desgastar antes do tempo novamente, com di Grassi andando mais lento, e segurando a fila de carros que se formou atrás. Na 33ª volta o brasileiro se segurava na 5ª posição, quando o venezuelano Pastor Maldonado, da ART, o superou. Di Grassi cortou caminho por dentro do S, recuperando a posição. Antes de qualquer punição ao piloto da Racing Engineering, ele foi acertado pelo português Alvaro Parente, da Ocean. Numa manobra arriscada, Parente tentou se aproveitar da disputa para ganhar posições, contudo acabou perdendo o controle do carro, atingindo a traseira de di Grassi. A roda dianteira esquerda do carro do português passou sobre a roda traseira direita do carro de Lucas, com Parente sendo lançado ao ar. O português aterrissou de ponta a cabeça sobre o carro do brasileiro. Uma das rodas chegou a tocar no capacete de di Grassi. Os dois saíram ilesos do acidente. O brasileiro Diego Nunes, da iSport, ababou envolvido na batida, perdendo posições.

Com o Safety-Car na pista, para que os destroços fossem recolhidos, a vantagem de Grosjean, que era muito grande em relação Petrov, acabou. Mas na relargada, quatro voltas depois, o francês manteve o controle da prova, vencendo com 2s459 de frente. D’Ambrosio fechou o pódio.

Depois de ser punido, perdendo três posições no grid, o italiano Luca Filippi, da Super Nova, terminou em 4º, seguido por Maldonado e o italiano Edoardo Mortara, da Arden.  Depois de largaram nas últimas filas, o japonês Kamui Kobayhashi, da Dams e o holandês Giedo van der Garde, da iSport, fizeram uma grande prova, e fecharam a zona de pontuação.

Nunes terminou em 11º, sendo a o melhor brasileiro na prova. Depois de levar um drive-through por queimar a largada, Alberto Valério, da Piquet GP, foi o 15º, seguido por Luiz Razia, da FMSI.

No domingo acontece a segunda prova da rodada dupla.

Final:

1 – Romain Grosjean – Barwa Addax – 39 voltas em 1h.02m22s709
2 – Vitaly Petrov – Barwa Addax – 2″459
3 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 6″349
4 – Luca Filippi – Super Nova – 8″346
5 – Pastor Maldonado – ART – 8″741
6 – Edoardo Mortara – Arden – 12″529
7 – Giedo Van der Garde – iSport – 12″748
8 – Kamui Kobayashi – Dams – 14″063
9 – Nico Hulkenberg – ART – 14″260
10 – Javier Villa – Super Nova – 15″200
11 – Diego Nunes – iSport – 16″669
12 – Nelson Panciatici – Durango – 17″756
13 – Michael Herck – DPR – 18″445
14 – Sergio Perez – Arden – 18″595
15 – Alberto Valerio – Piquet GP – 31″629
16 – Luiz Razia – FMSI – 1 volta

17 – Davide Rigon – Trident – 1 volta

Volta mais rápida: Romain Grosjean 1’31″070

Abandonos:
Lucas Di Grassi – 32 voltas
Alvaro Parente – 32 voltas
Dani Clos – 31 voltas
Karun Chandhok – 27 voltas
Roldan Rodriguez – 25 voltas
Davide Valsecchi – 16 voltas
Ricardo Teixeira – 11 voltas
Andreas Zuber – 5 voltas
Giacomo Ricci – 1 volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *