GP2 Series: Jolyon Palmer vence e garante título antecipado

O britânico Jolyon Palmer (DAMS) venceu neste sábado (11/10), em Sochi, na Rússia, a prova de abertura da décima etapa da temporada. Com a quarta vitória no não, Palmer garantiu o título da temporada com três provas de antecedência.

Na largada, o pole-position, o belga Stoffel Vandoorne (ART Grand Prix) chegou a ser superado pelo parceiro de equipe, o japonês Takuya Izawa. Contudo na segunda curva, o belga retomou a liderança. Palmer superou o francês Arthur Pic (Campos Racing) e Izawa, assumindo a segunda posição.

Vandoorne abriu uma confortável vantagem nas voltas seguinte, até que na 7ª volta, o Safety-car foi acionado. O monegasco Stefano Coletti (Racing Engineering) parou na pista. Durante a volta, a ART chamou Vandoorne tarde para os boxes, e o belga perdeu a entrada dos pits, e acabou decidindo permanecer com os pneus macios, o máximo possível. Palmer e o neozelandês Mitch Evans (RT RUSSIAN TIME) foram para os boxes.

O brasileiro Felipe Nasr (Carlin), que disputava o título com Palmer, foi punido com um drive-through, por exceder os limites da pista na curva 2, logo na primeira volta. Nasr cumpriu a punição durante o Safety-Car e acabou sendo novamente punido, tendo que fazer outro drive-through em bandeira verde.

Vandoorne e o russo Artem Markelov (RT RUSSIAN TIME), que ainda tinham que fazer a parada nos boxes; lideravam. Palmer foi ganhando posições, chegando à terceira posição. Quando os dois primeiros foram para os pits, Palmer assumiu a liderança, seguido por Evans.

Palmer e Evans trocaram voltas rápidas nas voltas finais, com o filho do ex-piloto de F-1, Jonathan Palmer, vencendo com 1s2 de vantagem. O italiano Raffaele Marciello (Racing Engineering) completou o pódio.

Pic foi o quarto, seguido por Vandoorne e o brasileiro André Negrão (Arden International). O espanhol Sergio Canamasas (Trident), o dinamarquês Marco Sørensen (MP Motorsport), o colombiano Julian Leal (Carlin) e o francês Nathanael Berthon (Venezuela GP Lazarus) completaram a zona de pontos. Nasr terminou na 17ª posição. Com o grid dos oito primeiros invertido, Sørensen alinha na pole para a segunda prova.

Final:

1 – Jolyon Palmer – DAMS – 28 voltas em 54:37.072
2 – Mitch Evans – RT RUSSIAN TIME – a 1.267
3 – Raffaele Marciello – Racing Engineering – a 15.584
4 – Arthur Pic – Campos Racing – a 17.550
5 – Stoffel Vandoorne – ART Grand Prix – a 18.104
6 – André Negrão – Arden International – a 23.154
7 – Sergio Canamasas – Trident – a 28.231
8 – Marco Sørensen – MP Motorsport – a 29.493
9 – Julian Leal – Carlin – a 29.382*
10 – Nathanael Berthon – Venezuela GP Lazarus – a 31.332
11 – Pierre Gasly – Caterham Racing – a 31.649
12 – Jon Lancaster – Hilmer Motorsport – a 32.080
13 – Kimiya Sato – Campos Racing – a 32.740
14 – Daniel De Jong – MP Motorsport – a 35.710
15 – Simon Trummer – Rapax – a 36.423
16 – Artem Markelov – RT RUSSIAN TIME – a 37.391
17 – Felipe Nasr – Carlin – a 43.287
18 – Rio Haryanto – Caterham Racing – a 45.167
19 – Johnny Cecotto – Trident – a 45.575
20 – Takuya Izawa – ART Grand Prix – a 52.339
21 – Tio Ellinas – Rapax – a 56.444
17 – Stephane Richelmi – DAMS – a 41.013**
23 – Rene Binder – Arden International – a 1:03.449

Volta mais rápida: Stoffel Vandoorne – 1:46.407
* punido por colisão com Sorensen
** Punido com 20 segundos por exceder limites da pista.

Campeonato:

1 – J. Palmer – 256
2 – F. Nasr – 190
3 – S. Vandoorne – 180
4 – M. Evans – 143
5 – J. Cecotto – 128
6 – S. Coletti – 114
7 – A. Pic – 102
8 – R. Marciello – 72
9 – J. Leal – 70
10 – S. Richelmi – 63

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *