GP2 Series: Lucas di Grassi é quarto em Silvestone

Apesar do carro não ter mostrado uma boa performance, com o resultado, brasileiro está a apenas cinco pontos da liderança.

O brasileiro Lucas di Grassi, da equipe ART Grand Prix, foi o quarto colocado neste sábado (dia 7) na disputa da 8ª etapa da Fórmula GP2, no circuito de Silverstone (Ing). Embora tenha ficado fora do pódio, os pontos conquistados e o abandono do alemão Timo Glock deixaram o brasileiro a apenas cinco pontos da liderança do campeonato.


Di Grassi segue em terceiro na tabela, com 34 pontos, um a menos que Luca Filippi, o quinto na etapa de hoje, e a cinco pontos de Glock, que lidera. Embora tenha feito a volta mais rápida da prova, o alemão acabou não ganhando o ponto extra pelo fato de não ter completado a corrida. Sendo assim, a bonificação foi para o companheiro Andreas Zuber, que conquistou sua primeira vitória na categoria.


O austríaco é o oitavo vencedor diferente do ano, o que comprova a grande competitividade da temporada 2007. O inglês Mike Conway foi o segundo na prova e o japonês Kazuki Nakajima completou o pódio.


Neste domingo (8), a partir das 5 horas (de Brasília), será realizada a 9ª corrida do ano, com a disputa de 24 voltas e transmissão ao vivo pelo SporTV. Com os oito primeiros hoje largando em posições invertidas, Di Grassi parte do quinto lugar. Roldan Rodrigues, da Minardi Piquet Sports, é o pole position.


“Com certeza, não estou satisfeito, porque o carro não apresentou uma boa performance. Conquistamos cinco pontos no campeonato, mas estava mais feliz em Magny-Cours, onde o carro se mostrou bem melhor. Temos de trabalhar bastante para amanhã, para encontrar o que está acontecendo e lutar por mais pontos”, declarou Di Grassi ao final da prova ao site oficial da GP2. De acordo com o brasileiro o equilíbrio do carro não era bom e, durante a corrida, ele saía de frente e de traseira.


Apesar da insatisfação com o desempenho do carro, Lucas falou sobre a importância de se manter constante na temporada. Ele pontuou em sete das oito etapas realizadas até aqui. “Para o campeonato é preciso ser constante. Então não é um resultado ruim, mas poderíamos ter ido bem melhor se o carro estivesse tão bom quanto em Magny-Cours”, completou. Na semana passada, na pista francesa, Di Grassi encerrou a primeira corrida em segundo lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *