GP2 Series: Luiz Razia espera temporada de bons resultados com a Rapax

Brasileiro inicia, a partir do dia 07 de maio, seu segundo ano na categoria. Os seis dias de testes realizados na pré-temporada foram considerados positivos, e deixaram Razia confiante em brigar por boas posições no campeonato.

Os seis dias de testes realizados pelos pilotos da Fórmula GP2 nos circuitos de Paul Ricard e Barcelona deram ao brasileiro Luiz Razia a certeza de uma participação competitiva em seu campeonato de estréia pela equipe Rapax. Uma semana depois de encerrada a pré-temporada da categoria, Razia disse que o período de adaptação ao time foi positivo. E que a ausência de problemas no carro nas 12 sessões de testes realizadas na França e na Espanha projeta uma temporada bem mais produtiva que a do ano passado.

“Completamos os seis dias de testes realizados desde o final de março sem nenhum problema mecânico. Isso tornou nosso trabalho muito mais produtivo e aumentou nossa capacidade de evolução já que passamos mais tempo na pista e menos tempos nos boxes”, comentou o brasileiro, piloto de testes da equipe Virgin na Fórmula 1. “Por todo o trabalho feito em Paul Ricard e Barcelona, estou confiante em realizar um bom campeonato, o que significa brigar por pódios e vitórias”, acrescentou.

Razia chamou atenção, também, para a importância da regularidade na disputa pelo título da GP2, categoria que terá no grid pilotos com quatro anos de experiência na competição. Vencedor de uma das corridas realizadas em Monza no ano passado, o brasileiro teve seus bons momentos no campeonato, mas ficou distante da briga pelas primeiras posições na tabela. Neste ano, pilotando pela equipe que assumiu a vaga da Piquet Sports na GP2, ele espera uma temporada competitiva.

“Todas as equipes conhecem bem este carro, já que estamos no terceiro ano do mesmo pacote técnico. Por isso, dos 12 times da categoria, sete estão andando bem, o que significa 14 carros com potencial de vencer. Um reflexo disso foi a competitividade dos treinos de pré-temporada, quando três ou quatro décimos definiram as dez primeiras posições em boa parte dos treinos. Nos fins de semana de corrida a diferença entre os carros tende a ser maior, em razão do menor tempo de treinos. Mesmo assim, é preciso ter um carro que não quebre, e que dê ao piloto confiança para acelerar forte o tempo todo”, avaliou o baiano.

A temporada de 2010 da GP2 começa oficialmente no dia 07 de maio, com a realização dos treinos livre e de classificação para a etapa de Barcelona. As corridas estão marcadas para os dias 08 e 09. Como de costume, a categoria seguirá o calendário europeu da Fórmula 1, mas neste ano terá a companhia da GP3, categoria criada para ser mais um degrau na escalada dos pilotos rumo à Fórmula 1. Confira o calendário completo da GP2:

08/05 e 09/05 – GP da Espanha – Montmeló
14/05 e 15/05 – GP de Mônaco – Monte Carlo
29/05 e 30/05 – GP da Turquia – Istambul
19/06 e 20/06 – GP de Portugal – Portimão
26/06 e 27/06 – GP da Europa – Valência
10/07 e 11/07 – GP da Inglaterra – Silverstone
24/07 e 25/07 – GP da Alemanha – Hockenheim
31/07 e 01/08 – GP da Hungria – Hungaroring
28/08 e 29/08 – GP da Bélgica – Spa-Francorchamps
11/09 e 12/09 – GP da Itália – Monza
13/11 e 14/11 – GP de Abu Dhabi – Yas Marina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *