GP2 Series: Mike Conway vence em Monte Carlo e Bruno Senna empata na liderança com Pantano

O inglês Mike Conway, da Trident, venceu neste sábado (24/05), a 6º etapa da temporada em Monte Carlo, Mônaco. Foi a primeira vitória de Conway na categoria. O chinês Ho-Pin Tung completou a dobradinha da Trident. O português Álvaro Parente, da Super Nova, foi o 3º colocado.

Saindo da pole-position Conway manteve a ponta na largada, seguido por Tung e Parente. Dois acidentes fizeram o safety-car entrar na pista. O indiano Karun Chandhok, da iSport, bateu no venezuelano Pastor  Maldonado, da Piquet Sports, com o norueguês Christian Bakkerud, da Super Nova acertando a traseira do austríaco Andreas Zuber, da Piquet Sports. Apenas Zuber. Que foi aos boxes consertar o carro continuou na prova. 


Na 3º volta a prova recomeçou. Na 9º volta o líder da temporada, o italiano Giorgio Pantano, da Racing Engineering, e o compatriota Marcelo Puglisi, da Durango, se tocaram com Pantano abandonando a prova e saindo de Mônaco zerado.


O brasileiro Alberto Valério, da Durango, bateu no guard-rail na mesma volta, com o safety-car retornando a pista. Com a volta do carro de segurança aos boxes, na 12º volta, Conway manteve a ponta, seguido por Tung e Parente. Puglisi tocou no muro na 13º volta, saindo da prova.


Conway foi abrindo vantagem volta a volta. Faltando seis voltas o inglês tinha 15 segundos de frente para Tung. O chinês começou a ser pressionado por Parente, que vinha colado no carro da Trident.


Depois de 30 voltas disputadas, em 45m31s105s, Conway venceu com 18s446 de vantagem para o parceiro de equipe. Parente foi o 3º, 0s469 atrás de Tung. O uruguaio Roldan Rodriguez, da FMSI, foi o 4º, seguido pelo brasileiro Bruno Senna, da iSport.


O brasileiro Diego Nunes, da DPR, foi o 9º colocado. Zuber fez a melhor volta da prova, mas como não terminou entre os dez primeiros não teve direito ao ponto de bonificação, que ficou com Conway, que marcou a segunda melhor volta.


Pantano e Senna estão empatados na liderança com 24 pontos. O brasileiro leva vantagem por ter uma vitória e um segundo lugar, contra uma vitória e um quarto do ex-piloto de F-1.


A próxima etapa acontece em Magny-Cours, na França, nos dias 21 e 22 de junho.


Final:


1 – Mike Conway – Trident – 30 voltas em 45’31″105
2 – Ho Pin Tung – Trident – 18″446
3 – Alvaro Parente – Super Nova – 18″915
4 – Roldan Rodriguez – FMSI – 20″898
5 – Bruno Senna – iSport – 21″298
6 – Andy Soucek – DPR – 22″256
7 – Jerome D’Ambrosio – Dams – 23″188
8 – Yelmer Buurman – Arden – 23″887
9 – Diego Nunes – DPR – 33″072
10 – Romain Grosjean – ART – 33″536
11 – Sebastien Buemi – Arden – 33″756
12 – Luca Filippi – ART – 37″885
13 – Javier Villa – Racing Engineering – 39″162
14 – Ben Hanley – Campos – 40″604
15 – Vitaly Petrov – Campos – 41″865
16 – Adrian Valles – BCN – 43″233
17 – Andreas Zuber – Piquet – 1 volta


Volta mais rápida: Andreas Zuber 1’21″278


Abandono:


Christian Bakkerud – 0 volta
Pastor Maldonado – 0 volta
Karun Chandhok – 0 volta
Adam Carroll – 2 voltas
Giorgio Pantano – 7 voltas
Alberto Valerio – 8 voltas
Marcello Puglisi – 11 voltas
Kamui Kobayashi – 14 voltas


Campeonato:


1.Senna, Pantano 24;
3.Grosjean, Parente 19;
5.Buemi 14;
6.Zuber 13;
7.Petrov, Maldonado 12;
9.Chandhok 11;
10.Conway 10;
11.Kobayashi 8;
12.Tung 7;
13.Rodriguez 6;
14.Valles 5;
15.Villa 3;
16.Valsecchi 2;
17.Hanley, Soucek, Carroll.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *