GP2 Series: Pizzonia decepcionado com acerto do carro no Bahrein

Amazonense chegou a fazer uma segunda parada nos boxes só para fazer experiências.

Não foi a estréia que o brasileiro Antonio Pizzonia (FMS) planejava na Fórmula GP2. Na prova realizada no sábado (14/4) logo após o treino classificatório do GP do Bahrein de Fórmula 1, o brasileiro chegou a parar nos boxes pela segunda vez só para fazer algumas experiências pensando na corrida de domingo, que terá largada as 4h30 (horário de Brasília), e será transmitida em VT pelo canal por assinatura SporTV, às 21h00 (Brasília). “O carro estava tão ruim, mas tão ruim que eu achava que estava com algum problema nos pneus ou algo mais grave”, desabafou o amazonense, que ocupava a 11ª posição faltando três voltas para o final da prova, e recebeu a bandeirada na 16º colocação.

A corrida para Pizzonia começou bem, com ele ganhando duas posições na largada e pulando para décimo. Na segunda curva, no entanto, quando ele estava tentando melhorar para o oitavo posto, uma confusão a sua frente obrigou-o a sair da pista para não bater e ele caiu seis posições. “Nossa semana está sendo um desastre. Fui ganhando algumas posições, mas com três voltas os pneus traseiros já estavam destruídos”, apontou o piloto que já teve experiências na Fórmula 1 pelas equipes Jaguar e Williams.

A dirigibilidade do Dallara/Renault/GP2 da Fisichela MotorSport International estava tão sofrível, que Pizzonia achou que poderia estar com algum problema mais grave, e como percebeu que não chegaria na zona de pontuação, resolveu entrar nos boxes para fazer uma checagem e até fazer experiência para poder ter alguma chance na corrida de domingo, que será bem mais curta, de cerca de 40 minutos de duração, e que exigirá um carro bem rápido do começo ao fim das 23 voltas. “Realmente não tínhamos problemas graves nos pneus ou em algum componente. É só acerto errado de suspensão. Pra quem tem pretensão de brigar pelo título, está tudo péssimo. Até agora, um final de semana sofrível. Vamos ver se amanhã (domingo) conseguimos reverter um pouco esta situação”, encerrou o amazonense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *