GP2 Series: Pizzonia é destaque na França

Antonio Pizzonia foi o grande destaque dos treinos coletivos da Fórmula GP2, realizados na terça e quarta-feiras no circuito francês de Paul Ricard. Pilotando um carro da Fisichella Motor Sport, o brasileiro foi o terceiro mais rápido dos testes de inverno, e foi o único estreante da categoria a pontear a tabela de tempos, ao estabelecer a melhor marca na prática de quarta-feira pela manhã, com 1min13s927.

“Foram testes bem produtivos, em que trabalhamos bastante no carro e eu aprendi muito. Só não fui o mais rápido porque no segundo jogo de pneus tivemos um probleminha no carro”, comemorou o amazonense. O austríaco Andreas Zuber fez 1min13s763, o melhor tempo da semana, seguido do italiano Giorgio Pantano, ex-piloto da Jordan F1.


O clima no Sul da França foi diferente em relação ao dia anterior, com céu ensolarado e boas condições de aderência, proporcionando uma oportunidade melhor aos pilotos que entraram na pista. Com isso, Pizzonia aproveitou a chance e fez um ótimo treino, sendo o primeiro “rookie” (estreante com um carro de GP2) a liderar testes coletivos nesta pós-temporada, deixando outros 26 pilotos para trás. “Na última sessão de treinos, além de eu estar mais confortável, eu já havia aprendido bastante sobre os pneus Bridgestone e o chassi Dallara. Com isso, melhoramos muito o carro, foi uma experiência excelente”, comentou o ex-piloto da Williams F1.


 


Comprovando o grande equilíbrio da categoria que tem suprido a Fórmula 1 com novos talentos, além de 18 pilotos ficarem separados por menos de um segundo, os oito mais rápidos treinaram por oito equipes diferentes. “Os carros são muito parecidos e as equipes bem profissionais e competitivas. É claro que ali tem umas três equipes que se sobressaem, mas as outras estão bem niveladas”, avaliou Antonio Pizzonia.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *