GP3: Robert Wickens e Adrien Tambay vencem na encharcada Spa-Francorchamps

O canadense Robert Wickens (Status) e o francês Adrien Tambay (Manor) foram os vencedores da penúltima rodada dupla da temporada, disputada em Spa-Francorchamps, na Bélgica. As duas provas foram marcadas pela forte chuva, que atingiu o tradicional circuito belga.

Prova 1:

Wickens venceu no sábado (28/08), a primeira e tumultuada prova, seguido pelo espanhol Roberto Mehri (Atech) e o britânico Adrian Quaife-Hobbs (Manor).

Logo na primeira curva um múltiplo acidente eliminou seis carros, provocando a entrada do Safety-Car por quatro voltas.

Com a prova reiniciada; e a chuva aumentando, duas voltas depois, quando os pilotos chegaram a La Source, praticamente todos rodaram, inclusive o líder Wickens, que bateu forte no muro. O Safety-Car foi novamente acionado.

Mesmo com o bico do carro quebrado Wickens se manteve na pista, voltando à liderança com a parada do britânico Adrian Quaife-Hobbs (Manor) nos boxes, para colocar pneus de chuva. Com pneus slick o canadense se viu numa encruzilhada quando foi anunciada a relargada em quatro voltas.

Contudo com o limite de tempo se aproximando Wickens diminuiu o ritmo o bastante para o tempo acabar antes dos carros receberem a bandeira verde. O brasileiro Leonardo Cordeiro (MW Arden) e o norueguês Pal Varhaug (Jenzer) terminaram a seguir, contudo foram punidos por terem ultrapassado com o Safety-Car na pista, com o acréscimo de 30 segundos no tempo final. Cordeiro caiu para 14º e Varhaug, 15º.

Também foram punidos o mexicano, e líder do campeonato, Esteban Gutierrez (ART), que caiu da 5ª para a 16ª posição e o britânico Oliver Oakes (Atech), que mesmo assim manteve a 17ª posição.

Com as punições, o alemão Nico Muller (Jenzer) foi o 4º, seguido pelo espanhol Danile Juncadella (Tech 1), que largou na pole-position. O britânico Dean Smith (Carlin) terminou em 6º

Entre os demais brasileiros; Pedro Nunes (ART) foi o 7º e Felipe Guimarães (Addax) abandonou na 5ª volta. Guimarães, por também ter ultrapassado com o SC, perdeu dez posições no grid da segunda prova, e alinha em último.

Prova 2:

No domingo (29/08), Tambay venceu a segunda prova. O norte-americano Alexander Rossi (ART) e espanhol Miki Monras (MW Arden) completaram o pódio.

Tambay, que alinhou em 27º depois de abandonar na primeira curva a prova de sábado, decidiu permanecer com pneus slick quando a chuva atingiu o circuito na metade da prova.

Com quase todos os outros pilotos nos boxes, colocando pneus de chuva, o francês assumiu a liderança com 10 segundos de vantagem. Depois de três voltas, quem havia parado chegou em Tambay. Contudo naquela hora a pista já estava secando, para sorte de do piloto da Manor.

Na penúltima volta Rossi assumiu a segunda posição, mas sem chances de superar Tambay, que venceu com 0s445 de vantagem.

O britânico Dean Smith (Carlin) foi o 4º, seguido por Quaife-Hobbs e o suíço Nico Muller (Jenzer).  Gutierrez em 7º, ficou fora da zona de pontos, assim como Wickens, na 11ª posição.

Guimarães terminou em 9º com Nunes na 19ª posição. Cordeiro abandonou antes da primeira volta.

Gutierrez lidera o campeonato com 75 pontos. Wickens, com 57, mantém as remotas chances de ser o campeão.

A última rodada dupla acontece em Monza, na Itália, entre os dias 10 e 12 de setembro. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *