GP3: Sexto na Espanha, Pedro Nunes marca primeiro ponto no campeonato

Partindo da 12a posição do grid, brasileiro da ART Grand Prix fez uma excepcional largada e contornou a primeira curva em 7o. No decorrer da prova, ganhou mais uma posição para chegar ao primeiro ponto.

O fim de semana de estréia da Fórmula GP3 terminou com um resultado positivo para o piloto brasileiro Pedro Nunes (OGX/GrupoCGE/Claro/Wella/Alfaparf), da ART Grand Prix. Depois de um treino livre complicado por problemas no motor, ele voltou a tirar a melhor performance do carro na sessão de classificação, e neste domingo conquistou seu primeiro ponto no campeonato com um sexto lugar na etapa de Barcelona.
Largando em 12o – sua posição de chegada na prova de sábado -, o brasileiro completou uma excepcional largada e cruzou a primeira curva em sétimo. No decorrer da prova, subiu para o sexto posto com uma ultrapassagem sobre o britânico James Jakes, da equipe Manor. A vitória ficou com o norte-americano Alexander Rossi, seguido pelo brasileiro Lucas Foresti e pelo mexicano Esteban Gutierrez.
“Larguei muito bem e isso foi fundamental para o resultado, já que ultrapassar não é uma tarefa das mais fáceis em Barcelona”, disse Pedro Nunes. “Queria muito chegar aos pontos nessa primeira rodada dupla, então fiz duas provas bastante agressivas para chegar ao menos em sexto. Consegui o objetivo e estou satisfeito com o desfecho deste fim de semana de estréia, que começou com tantos problemas”, acrescentou o brasileiro.
Pedro Nunes comentou, também, a boa evolução de seu carro desde o primeiro treino. Na sessão inicial, ele teve um problema de motor e completou poucas voltas, o que comprometeu seu desempenho. “Estou muito feliz com a melhora do nosso carro, e a conquista desse primeiro ponto mostra que fizemos um bom trabalho. Ter largado no meio do grid prejudicou minha primeira corrida, mas felizmente terminamos bem o final de semana”, declarou o brasileiro.
O piloto da ART Grand Prix esteve entre os mais rápidos da pista desde o treino de classificação, e só não partiu entre os seis primeiros do grid em razão das constantes mudanças na condição da pista ocorridas na tomada de tempos. Já sem chuva e com o asfalto secando a cada volta, foram beneficiados os pilotos que marcaram seus melhores tempor no final do treino, o que jogou o brasileiro do TOP 6 para a 18a posição.
“Quando as condições da pista variam muito durante um treino ou corrida o resultado nem sempre reflete a realidade, e isso comprometeu bastante nossas chances na corrida de sábado. Mas consegui ganhar seis posições na primeira prova e mais seis na etapa de hoje, o que mostra que nosso carro se comportou muito bem nessa pista”, encerrou Pedro Nunes.
A GP3 acompanhará as etapas européias da Fórmula 1, com exceção da corrida em Monte Carlo. Por esse motivo, os pilotos da categoria voltam à pista somente nos dias 29 e 30 de maio, na Turquia.
Veja como terminaram as duas corridas deste fim de semana na Espanha:
Domingo
1 – Alexander Rossi – ART – 15 voltas em 27’06″541
2 – Lucas Foresti – Carlin – 10″535
3 – Esteban Gutierrez – ART – 11″005
4 – Robert Wickens – Status – 11″599
5 – Dean Smith – Carlin – 14″154
6 – Pedro Nunes – ART – 17″082
7 – James Jakes – Manor – 17″537
8 – Simon Trummer – Jenzer – 18″345
9 – Nico Muller – Jenzer – 18″937
10 – Oliver Oakes – Atech CRS – 24″906
11 – Daniel Juncadella – Tech 1 – 28″248
12 – Leonardo Cordeiro – MW Arden – 30″092
13 – Tobias Hegewald – RSC Mucke – 30″625
14 – Nigel Melker – RSC Mucke – 30″880
15 – Pablo Sanchez – Addax – 31″398
16 – Josef Newgarden – Carlin – 31″989
17 – Patrick Reiterer – Atech CRS – 34″349
18 – Michael Christensen – MW Arden – 34″685.
19 – Ivan Lukashevich – Status – 37″257
20 – Felipe Guimaraes – Addax – 38″196
21 – Jean Eric Vergne – Tech 1 – 40″869
22 – Daniel Morad – Status – 43″081
23 – Miki Monras – MW Arden – 44″023
24 – Renger Van der Zande – RSC Mucke – 48″749
25 – Rio Haryanto – Manor – 56″584
26 – Adrian Quaife Hobbs – Manor – 1 volta
Sábado
1 – Pal Varhaug – Jenzer – 15 voltas em 26’58″573
2 – Robert Wickens – Status – 1″563
3 – Esteban Gutierrez – ART – 1″958
4 – Dean Smith – Carlin – 3″446
5 – Jean Eric Vergne – Tech 1 – 6″722
6 – Simon Trummer – Jenzer – 8″734
7 – Lucas Foresti – Carlin – 13″604
8 – Alexander Rossi – ART – 14″208
9 – James Jakes – Manor – 15″847
10 – Miki Monras – MW Arden – 16″628
11 – Daniel Juncadella – Tech 1 – 16″958
12 – Pedro Nunes – ART – 17″750
13 – Nico Muller – Jenzer – 18″814
14 – Oliver Oakes – Atech CRS – 20″305
15 – Renger Van der Zande – RSC Mucke – 21″773
16 – Mirko Bortolotti – Addax – 22″066
17 – Tobias Hegewald – RSC Mucke – 23″168
18 – Leonardo Cordeiro – MW Arden – 28″733
19 – Ivan Lukashevich – Status – 29″238
20 – Rio Haryanto – Manor – 31″131
21 – Adrian Quaife Hobbs – Manor – 1 volta
22 – Doru Sechelariu – Tech 1 – 1 volta
Passadas as duas primeiras provas do calendário, os dez primeiros no campeonato são:
1. Robert Wickens, 11 pontos
2. Pal Varhaug, 10
3. Esteban Gutierrez, 10
4. Alexander Rossi, 8
5. Dean Smith, 7
6. Lucas Foresti, 7
7. Jean-Eric Vergne, 4
8. Simon Trummer, 3
9. Nigel Melker, 2
10. Pedro Nunes, 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *