Grand-Am: Fogo tira Negri da prova no Canadá

Vitória surpreendente de Frissele/ Wilkins.

O Riley-Ford nº 60 da dupla formada pelo brasileiro Oswaldo Negri e pelo sul-africano Mark Patterson não terminou a 10ª etapa da Rolex Grand American Sport Car Series, que foi disputada no circuito Gilles Villeneuve, em Quebec, no Canadá. Após partirem da 15ª posição no grid, a principal dupla da equipe Michael Shank Racing somente andou quarenta e seis minutos na prova.


Oswaldo Negri já havia assumiu a condução do carro na 23ª volta, e na saída dos boxes os comissários notaram que havia algum vazamento de líquido no carro do brasileiro. Três voltas depois um principio de incêndio forçou o brasileiro a tirar seu carro da pista. Negri calmamente puxou seu Riley Ford para um ponto seguro do circuito, e ele mesmo debelou o fogo do seu carro. Felizmente os danos não foram extensos, mas para as ambições da dupla foi uma grande ducha de água fria.


Negri e Patterson já vinham a muito tempo ocupando a quarta posição no campeonato, e se aproximando do terceiro. Com somente o 18º posto na Daytona Prototype ontem, a dupla caiu uma posição na tabela. A vitória acabou sendo da dupla formada por Mark Wilkins/ Brian Frisselle, que fez uma prova extremamente consistente.


A vitória de Wilkins/ Frisselle foi surpreendente apesar do bom desempenho, e só aconteceu a dez metros da linha de chegada. Wilkins vinha em segundo, quando o combustível do carro de Darren Law acabou. O brasileiro Christian Fittipaldi, que formou dupla com Antonio Garcia, foi o segundo e Darren Law/ David Donohue completaram o pódio.


A próxima etapa da Grand American Rolex Sport Car Séries será a Crow Royal 200 (prova com duração de seis horas), que acontece dia 8 de agosto no Watkins Glen International.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *