GT Brasil: GT4 tem novos campeões: Alan Hellmeister e Sérgio Laganá

Pilotos chegaram em quarto neste domingo e viram rival, Leo Cordeiro, vencer prova de encerramento da temporada.

Depois de disputarem três temporadas na GT4 os pilotos Alan Hellmeister e Sérgio Laganá, de Aston Martin Vantage, conseguiram conquistar o resultado que tanto buscavam: o título da categoria, que não veio de forma fácil. Leo Cordeiro, dupla de Vitor Genz, em uma BMW M3, venceu a corrida e até momentos finais seria o campeão, mas uma ultrapassagem de Hellmeister na última volta sobre a Lotus Evora de Leo Burti definiu o resultado. Em segundo na prova, Matheus Stumpf e Patrick Gonçalves, também de BMW e Fábio Greco e Valter Rossete, de Maserati Gran Turismo MC, terminaram em terceiro.

Após a conquista do título, Sérgio Laganá destacou o trabalho de seu companheiro de equipe durante o ano e falou das dificuldades da prova de hoje. “Eu acho que a gente mereceu o título. Nosso carro estava acertado para a chuva de ontem, mas novamente o Alan fez um ótimo trabalho e recuperou as posições para vencermos o título. Estamos muito felizes por isso por coroar o trabalho que estamos desenvolvendo a tanto tempo e agora é hora de comemorar”, destaca.

Dupla de Sérgio, Alan Hellmeister agradeceu a todos da categoria e falou do desempenho na temporada: “Sabia que não seria fácil para gente conquistar o título. A gente contou algumas vezes com a sorte e em outras vezes tivemos um grande mérito. Trabalhamos demais o ano todo buscando este resultado e por isso agradeço à todos aqui”, encerrou.

Disputando sua primeira temporada em uma categoria de Turismo, Leo Cordeiro disse que ficou na expectativa para conquistar o título da GT4 até a última volta, e destacou o trabalho de sua equipe com a BMW M3, que foi utilizada pela primeira vez nesta temporada. “Eu estava na expectativa dentro do carro, mais ou menos que nem o Massa na Fórmula 1 em 2008, pois o Aston Martin passou a Lotus na última curva”, disse Leo.

“Nós não conhecíamos o carro muito bem, e tivemos alguns problemas onde perdemos pontos que fizeram a diferença, mas todos trabalharam muito forte para poder desenvolver a M3 e por isso sou bastante grato, além da oportunidade de ter competido pelo time”, completou Leo. Vítor Genz, que também estreou no campeonato neste ano, falou do seu período de pilotagem na corrida deste domingo.

“Foi uma corrida um pouco solitária e isso fez com que eu imprimisse um ritmo muito forte, pois eu sabia que não ia ser fácil a gente se manter em primeiro, pena que não deu para ajudar o Leo, mas é isso. Vamos agora pensar no ano que vem onde espero continuar na categoria”, encerrou Genz. Segundo colocado na corrida de hoje, Matheus Stumpf parabenizou a dupla campeã da temporada e falou do campeonato que teve na GT4 ao lado de Patrick Gonçalves.

“Quero parabenizar os campeões deste ano, trabalharam muito bem e mereceram o campeonato. Eu e o Patrick viemos de dois anos muito bons em modalidades distintas, mas infelizmente nós e a equipe só conseguimos resolver completamente todos os problemas do carro aqui em Interlagos, na última etapa. Por isso, não conseguimos brigar pelo título, o que foi uma pena”, destaca o bicampeão da GT3.

Dupla do gaúcho Stumpf, o baiano Patrick Gonçalves rasgou elogios a GT4, e afirmou que pretende seguir no campeonato na próxima temporada. “A categoria me surpreendeu com carros muito bons de dirigir, super máquinas de verdade. Pretendo continuar nela como profissional na próxima temporada, mas para isso ainda vamos conversar e ver as possibilidades”, completou Patrick.

Valter Rossete, terceiro colocado na prova disputada nesta tarde, disse que a preocupação que teve foi a de entregar o carro em boas condições para o companheiro Fábio Greco. “Fiz uma boa largada, mas perdi as posições na confusão do S do Senna. Depois eu mantive o ritmo, consegui uma ultrapassagem ou outra, mas acabei poupando o máximo do carro para o Fabinho conseguir ter pneus em melhores condições”, revelou o campeão da categoria em 2010.

Feliz com o resultado, Fabio Greco destacou o terceiro lugar obtido hoje e falou do equilíbrio dos carros da categoria. “Estar aqui em terceiro para mim é uma vitória. Os carros são muito parelhos e os tempos são próximos entre os melhores pilotos, acho que devemos rever algumas coisas para a temporada que vem, mas torço pelo sucesso da categoria que tem tudo para melhorar ainda mais em 2013”, encerrou o piloto.

Resultado da corrida: GT4
1º) 12 – L.Cordeiro/V.Genz (BM , SP/RS),
2º) 11 – M.Stumpf/P.Gonçalves (BM , RS/BA),
3º) 21 – F.Greco/V.Rossete (MA , SP/SP),
4º) 57 – S.Laganá/A.Hellmeister (AM , SP/SP),
5º) 6 – V.Pinheiro/L.Burti (LO , SP/SP),
6º) 8 – E.Oliveira/W.Freire (FE , SP/SP),

Classificação do Campeonato: GT4
1 – Sérgio Laganá/Alan Hellmeister – Aston Martin Vantage – 210 pontos
2 – Leonardo Cordeiro – BMW M3 – 209
3 – Valter Rossete/Fabio Greco – Maserati Gran Turismo MC – 185
4 – Eduardo Oliveira/William Freire – Ferrari Challenge – 182
5 – Valter Pinheiro/Leo Burti – Lotus Evora – 178
6 – Matheus Stumpf/Patrick Gonçalves – BMW M3 – 176
7 – Vitor Genz – BMW M3 – 174
8 – Ricardo Ricca/Cassio H. de Mello – Porsche 997 Cup GT4 – 21
9 – William Starostik – BMW M3 – 20
10 – Marçal Melo/João Gonçalves – Ginetta G50 – 13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *