GT Brasil: Santa Cruz do Sul traz desafios físicos e técnicos para os pilotos do Itaipava GT Brasil

Treinos livres começaram nesta quinta-feira (23) no Rio Grande do Sul

Foi apenas o primeiro dia de treinos, não há nem mesmo cronometragem oficial, mas a quinta-feira (23) já trouxe informações valiosíssimas sobre o fim de semana da quarta etapa da temporada do Itaipava GT Brasil, em Santa Cruz do Sul (RS). “É uma pista muito técnica e aqui a pilotagem vai fazer a diferença”, afirma o líder do campeonato, Pedro Queirolo, que nas primeiras atividades nem teve tempo de experimentar como gostaria o Corvette Z06R.

Ele completou apenas três voltas antes de perder o controle do carro e bater. Nada grave, nem com o piloto, nem com o carro. “Como treinamos pouco e também não há cronometragem oficial, não tive referencias. Mas o trabalho é pegar a mão da pista, andei aqui só uma vez e com um carro mais lento. E principalmente caprichar no acerto, porque a pista tem curvas de todos os tipos, para os dois lados, então é preciso ter um carro bom de chão”, destaca Pedro Queirolo.

Cleber Faria, vice-líder do campeonato, apenas três pontos atrás de Pedro Queirolo, já notou também que a corrida será um desafio físico para quem corre sozinho, exatamente o caso deles, os dois primeiros colocados da Itaipava GT3. “Para nós, será muito cansativo. É uma pista que exige bastante o tempo todo em função da sequência de curvas e necessidade elevada de concentração. Aqui, se você pensar um pouco, tiver alguma distração, escapa da pista e não volta mais”, fala Cleber Faria.

Cada corrida do Itaipava GT Brasil tem 50 minutos de duração. Se o adversário não teve a oportunidade de experimentar ajustes no carro, Cleber Faria gostou do que viu em relação ao Lamborghini Gallardo LP560. “As pistas que têm uma sequência boa de curvas são sempre favoráveis ao Lambo, mas os outros carros também estão muito bem. Tanto que pelas características do traçado eu aposto em bom desempenho da Ferrari F458”, acrescenta Cleber Faria.

Ele se refere ao carro pilotado por Chico Longo e Daniel Serra e que terá mais uma unidade no grid de largada neste fim de semana, de Claudio Ricci e Rafael Derani. Este segundo carro ainda não entrou na pista porque acabou de chegar ao Brasil e até o fim da tarde de quinta-feira ainda estava sendo transportado para Santa Cruz do Sul. Na categoria Itaipava GT4, os olhares estavam fixos no Maserati Gran Turismo dos líderes da categoria, Valter Rossete e Fábio Greco.

O carro fará neste fim de semana sua primeira corrida no Itaipava GT Brasil. As atividades prosseguem nesta sexta-feira (24) aí sim com a cronometragem oficial. Serão três sessões dedicadas exclusivamente ao Itaipava GT Brasil. A primeira das duas corridas do fim de semana será realizada no sábado (25) às 16h00. No domingo (26), a largada está marcada para 12h30, com transmissão ao vivo para todo o Brasil pelo portal Terra e pela Band.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *