GT3 Brasil: Boni, de Lamborghini, abre os treinos na frente

No primeiro confronto oficial da categoria no Brasil, bólido italiano confirma força no grid de supercarros. Pilotos farão mais um treino ainda hoje.

Parceiro do paranaense Alceu Feldmann, o paulista Paulo “Boni” Bonifácio cravou a melhor volta no primeiro treino oficial da Brasil GT3 Championship, torneio de grande sucesso na Europa que se instala no Brasil a partir deste fim de semana, com a primeira rodada dupla sendo realizada no Autódromo de Tarumã, na Grande Porto Alegre. Ao volante do belo Lamborghini Gallardo, Boni foi apenas 0s018 mais rápido que o segundo colocado, o Ferrari F430 da dupla formada pelo paulista Walter Derani e o gaúcho Cláudio Ricci. A diferença para o terceiro e o quarto colocados também foi muito pequena: o Dodge Viper Coupé de Xandy Negrão e Andréas Mattheis ficou a apenas 0s207, enquanto Alceu Collares e Fábio Casagrande levaram seu carro (outro Viper) ao quarto posto tomando apenas 0s430 do melhor tempo.

Embora importante no aspecto técnico, o primeiro treino livre oficial foi encarado com muita tranqüilidade pelos pilotos, que pela primeira vez se confrontavam a bordo de seus supercarros tendo seu desempenho aferido por cronometragem eletrônica via fotocélula. “O que vale mesmo é no sábado, quando vamos definir o grid. No momento, estamos mais voltados para os primeiros ajustes nesta pista, que por si só já é um desafio especial”, comentou o ex-piloto de Fórmula 1 Roberto Moreno, uma das estrelas presentes à competição, referindo-se ao traçado mais veloz do Brasil. Moreno e seu parceiro Carlos Crespo obtiveram apenas o 10º tempo mas ficaram satisfeitos: “O carro é excelente, o freio chegou a me impressionar”, elogiou o experiente Moreno. “Tivemos um problema com o pescador do tanque de combustível. Nas curvas para a esquerda, o carro falhava. Por isso, andei sempre com o tanque bem cheio para minimizar o problema, embora isso aumentasse o nosso peso e piorasse a estabilidade nas curvas. Mas vamos resolver isso logo mais”.

O melhor piloto do histórico primeiro treino da GT3 disse que poderia ser ainda mais veloz. “Eu nunca havia andado em Tarumã. Por isso, ser o mais veloz até me surpreendeu”, explicou Boni. “A pista é bem difícil, com várias curvas longas e de alta velocidade. Basta um erro e você pode ir direto para o muro ou guard-rail. Mas acho que ainda é cedo para avaliações de desempenho, pois ninguém está realmente com a mão do carro. As marcas vão cair bastante” completou. Boni é também o único piloto do grid com experiência prévia na GT3. Em 2007, o paulista disputou a etapa de Spa-Francorchamps (Bélgica) e a de Silverstone (Inglaterra) a bordo de um Corvette. Único Lamborghini do grid, o bólido italiano já vinha sendo cotado como forte candidato em Tarumã – fato que o sorriso estampado no rosto de Feldmann parece estar confirmando.

Talvez o melhor conhecedor dos segredos de Tarumã na GT3, o gaúcho Cláudio Ricci disse que sua equipe não se preocupou com o acerto do carro: “Queremos primeiro chegar ao limite do dele para ver o que precisamos fazer, no que precisaremos mexer. Só depois disso vamos mudar o acerto. Por enquanto estamos apenas coletando dados. É claro que o fato de eu conhecer bem a pista nos beneficiou. O certo é que temos muito trabalho pela frente”.

Vice-campeão brasileiro do Trofeo Maserati, o paulista Rafael Derani é outro que espera uma grande melhora em seu tempo: “Eu ainda estou pegando a mão do carro. É totalmente diferente do Maserati, que é bem mais manso, apesar de também ser um carro de corridas de respeito. É que o Ferrari F430 é mesmo um supercarro, agressivo. Ele faz curvas com eficiência, acelera para valer e freia muito forte mesmo. Estas são características de carros de corrida tipo puro-sangue. Eu ainda estou aprendendo e acho que até os treinos de amanhã ou as tomadas de tempo do sábado vou estar bem mais veloz. Ainda vou descobrir muita coisa sobre este carro e a forma de pilotá-lo neste traçado”.

Os supercarros da GT3 voltam à pista ainda hoje para a realização de mais um treino livre, desta vez com duas horas e trinta minutos de duração.

Confira os melhores no primeiro treino oficial da categoria no Brasil:
1º) Paulo Bonifacio/Alceu Feldmann (Lamborghini Gallardo, SP/PR), 1:04.263, média de 176,18 Km/h
2º) Walter Derani/Cláudio Ricci (Ferrari F430, SP/RS), a 0s018
3º) Xandy Negrão/Andréas Maththeis (Dodge Viper Coupé, SP/RJ), a 0s207
4º) Alceu Collares/Fábio Casagrande (Dodge Viper Coupé, SP/SP), a 0s430
5º) Rafael Derani/Alencar Jr (Ferrari F430, SP/GO), a 0s804
6º) Abramo Mazzochi/Ramon Matias (Dodge Viper Coupé, RS/SP), a 1s101
7º) Antonio Hermann/Lico Kaesemodel (Porsche 997, SP/PR), a 1s340
8º) Francisco Longo/Daniel Serra (Maserati GranSport Light, SP/SP), a 1s380
9º) Renato Cattalini/Luiz Paternostro (Ferrari F430, SP/SP), a 1s493
10º) Carlos Crespo/Roberto Pupo Moreno (Ferrari F430, SP/SP), a 2s787
11º) Eduardo Souza Ramos/Leandro Almeida (Porsche 997, SP/SP), a 3s371
12º) Sérgio Laganá/Marcelo Fernandes (Dodge Viper Coupé, PR/RS), a 9s402

Foto: Ricardo Mansho-Divulgação GT3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *