GT3 Brasil: Casagrande/ Collares terminam em excelente 6ª posição

Boni/Feldmann se aproveitam de problema de pneus de outra Lamborghini e vence fácil.

 


Nova vitória para dupla formada por Paulo Bonifácio e Alceu Feldmann no Brasil GT3 Championship. A 5ª etapa desta temporada de estréia da categoria no Brasil aconteceu com tempo instável e alguns momentos com leve chuvisco no traçado do Autódromo Internacional de Curitiba. Na largada Andreas Mattheis sustentou a ponta, apesar do forte ataque de Paulo Bonifácio, mas não fechou a primeira volta à frente do pelotão, já que deu uma escorregada e permitiu a ultrapassagem do rival.
 
Para dupla da Casagrande Racing, Fabio Casagrande/ Almilcar Collares (Quality Top Fuel Havoline/ Tools Software/ Sudeste Pré-Fabricados) e corrida começou bastante auspiciosa, com Collares pulando da sétima posição para o quinto lugar. Rapidamente Boni abriu vantagem sobre Mattheis, Renato Catallini, Rafael Derani e Amilcar Collares. A grande emoção do início da prova acabou sendo o duelo entre Abramo Mazzochi e Amilcar Collares, após o primeiro se livrar do Porsche de Antonio Hermann.
 
“Foi uma corrida muito boa, principalmente meu duelo com o Mazzochi que foi muito limpo”, disse Collares. “Agora que conseguimos terminar nossa primeira corrida e afastar a bruxa, podemos trabalhar mais tranquilos. Esse resultado foi excelente”, completou o carioca.
 
Lá na frente tudo corria bem para Boni/ Feldmann, inclusive com um furo no pneu da Lamborghini de Xandy/ Mattheis que os obrigou a antecipar a estratégia de paradas. Fabio Casagrande assumiu o lugar de Collares e voltou à pista na sexta posição. Faltando 14 voltas para o final aconteceu o único abandono da corrida, com o Viper de Burti/ Marques deixando a prova após largar dos boxes com algumas voltas de atraso.
 
Perto do final começou uma leve garoa, mas suficiente para atrapalhar as pretenções dos Viper que tinham Ramon Matias em segundo e Fabio Casagrande em quinto. Ramon Matias não pode evitar a ultrapassagem de Claudio Ricci e terminou em terceiro. Fabio Casagrande chegou a rodar, mas voltou à pista e concluiu a prova em sexto lugar.
 
“No fim meu carro começou a ficar muito traseiro, e junto com o desgaste do pneus ainda tinha que tentar conter o avanço do Lamborghini que é muito mais rápido nas saídas de curva“, contou o paulista. “De qualquer forma estamos muito contentes, já que finalmente conseguimos completar a prova”, disse ainda o piloto, que para espantar a má sorte colocou no box um pé de pimenta e alguns galhos de arruda.
 
“Eu não acredito em bruxas não, isso é besteira. Mas que elas existem, existem”, brincou ainda o piloto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *