GT3 Brasil: Líderes na geral, Ricci/Derani também são os primeiros no GT Masters

Pilotos da CRT Brasil venceram seis das dez etapas até agora. Outras quatro duplas ganharam, mas vice-líderes Hahn/Khodair provam que constância é importante.

Além da intensa disputa pelo título do Itaipava GT3 Brasil, outro campeonato também está extremamente equilibrado e acirrado. A reta final do Campeonato GT Masters, reservado às duplas que tem em sua formação pelo menos um piloto Bronze (desde que não seja a formação Platina-Bronze), promete. Os líderes, Rafael Derani e Cláudio Ricco, que também estão em primeiro lugar na classificação geral, tem 152, contra 143 da dupla segunda colocada, Allam Khodair e Marcelo Hahn.

Os ponteiros vêm apresentando uma constância impressionante. Enquanto Hahn e Khodair marcaram pontos em todas as provas até o momento, os líderes terminaram todas as dez etapas entre os três primeiros.

Na terceira colocação aparece outro Ferrari F430 da equipe CRT Brasil. Walter Derani e Rodolpho Santos somam 138 pontos e, assim como os pilotos da Blausiegel, chegaram na zona de pontuação em todas as corridas da atual temporada.

A corrida de estréia do torneio teve a vitória do Ford GT de Clemente Lunardi e Constantino Jr. Mas, com uma arrancada impressionante, Ricci e Derani garantiram quatro vitórias consecutivas começando na segunda etapa, em São Paulo, passando pela rodada de Curitiba – com as duas vitórias – e com a quinta corrida da temporada, novamente em Interlagos.

“É um campeonato muito interessante”, disse Rafael Derani. “É uma ótima oportunidade de pilotos não profissionais disputarem um pódio, um campeonato. É um estímulo bacana. Mas, como não poderia deixar de ser, nosso objetivo é vencer o geral e o GT Masters, já que vencendo um, a gente vence o outro também”, analisou o piloto, que é classificado como Bronze.

Já Hahn/Khodair tem apenas 15 pontos de desvantagem para a dupla da CRT Brasil, e aparece em segundo lugar na tabela. Curiosamente, a dupla ainda não venceu na temporada.

Como na tabela geral, o GT Masters também teve vários vencedores diferentes. Na sexta etapa do ano, em Interlagos, Ronaldo Freitas e Thiago Camilo subiram ao lugar mais alto do pódio, levando o Porsche 997 à sua primeira conquista no torneio. Na rodada em Londrina, a dupla Chico Longo/Daniel Serra venceu a bordo do Ferrari Scuderia na primeira corrida, enquanto Chico Serra e Bruno Garfinkel levaram a melhor com o Lamborghini Gallardo, na oitava prova da temporada.

Sobre o GT Masters – É um campeonato paralelo que envolve apenas as duplas que tenham entre seus componentes um piloto Bronze (exceto Platina-Bronze) – para a formação das duplas, a GT3 divide os participantes em Platina, Ouro, Prata e Bronze, baseando-se no currículo de cada um deles. Platina é o grupo dos pilotos mais graduados, enquanto o grupo dos competidores Bronze reúne os menos experientes.

Confira os melhores na classificação do GT Masters após dez etapas:

1. Cláudio Ricci/Rafael Derani (Ferrari F430) – 152 pontos
2. Allam Khodair/Marcelo Hahn (Ferrari F430) – 143
3. Walter Derani/Rodolpho Santos (Ferrari F430) – 138
4. Duda Rosa/Fernando Poeta (Ferrari F430) – 111
5. Ronaldo Freitas (Porsche 997) – 81
6. Bruno Garfinkel/Chico Serra (Lamborghini Gallardo) – 60
7. Chico Longo/Daniel Serra (Ferrari Scuderia) – 52
8. Antonio Hermann (Porsche 997) – 48
9. Clemente Lunardi/Constantino Junior (Ford GT) – 37
10. Thiago Camilo (Porsche 997) – 30 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *