GT3 Brasil: Preparação para temporada do Itaipava GT Brasil continua com testes particulares em Inte

Entre os carros que entraram na pista nesta quarta-feira (3) está o da dupla bicampeã da categoria, Andreas Mattheis e Xandy Negrão, que retornam à categoria em 2010.

Falta pouco para o início da temporada do Itaipava GT Brasil. O campeonato começa em menos de vinte dias, em 20 e 21 de março, no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace, em São Paulo (SP). E neste período qualquer oportunidade de treinos particulares tem enorme importância para os pilotos da Itaipava GTBR3 e Itaipava GTBR4. Não foi diferente nesta quarta-feira (3): carros das duas categorias, que formarão o mesmo grid no Itaipava GT Brasil, estiveram no circuito que abre a temporada trabalhando mais alguns ajustes para a temporada 2010.

A maior novidade, sem dúvida, foi a aparição do Ford GT da dupla bicampeã da categoria, Andreas Mattheis e Xandy Negrão. Os dois já confirmaram presença neste ano, depois da ausência em 2009. Os testes particulares serviram para colocar o carro outra vez na pista e acelerar os preparativos para que esteja tudo em ordem para as primeiras corridas do Itaipava GT Brasil. Quem também esteve em Interlagos foi Claudio Dahruj, com Rafael Daniel, para completar algumas voltas com o Lamborghini LP560. A dupla, que esteve ausente dos testes de fevereiro, voltou tão forte quanto em 2009.

Eles venceram a última etapa da temporada passada, na estreia mundial do carro, o que aumentou bastante a procura pelo modelo para 2010. “O carro está muito bom. Dá para perceber que ele está na frente e as chances de ganhar corridas são boas”, afirma Claudio Dahruj. “Valeu a pena ter feito a etapa final do ano passado, com certeza”, acrescenta. Pela cronometragem extra-oficial da equipe, ele registrou 1min35s5 na melhor passagem. Rafael Daniel foi ainda mais rápido, com 1min35s0. No ano passado, a pole position deles foi feita exatamente em 1min35s0.

O Viper de Pedro Queirolo, que estreia na categoria nesta temporada, também entrou na pista, experimentando pneus antigos da marca Michelin. Em 2010, os pilotos poderão optar entre a fabricante francesa e a Pirelli. “O carro melhorou um pouco em relação ao último teste. Aproveitamos o treino para colocar pneus Michelin, que não são os novos, mas servem para nos dar uma base. Nosso tempo não mudou, mas foi uma oportunidade a mais para mexer no carro”, contou o piloto. Além dos carros da Itaipava GTBR3, treinaram também alguns modelos Maserati da Itaipava GTBR4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *