GT3 Brasil: Supercarros abrem domingo com corrida movimentada em Curitiba

O domínio do Lamborghini de Xandy Negrão/Andréas Mattheis nos treinos de sábado não se converteu em vitória, que foi conquistada por Paulo Bonifácio/Alceu Feldmann .

 


Em uma corrida bastante movimentada, a vitória na primeira prova da rodada dupla no Autódromo Internacional de Curitiba ficou com o Lamborghini Gallardo da dupla Paulo Bonifácio/Alceu Feldmann. A competição foi válida pela 5ª etapa do Brasil GT3 Championship, realizada na manhã deste domingo (30). O segundo lugar ficou com o Ferrari F430 da dupla Walter Derani/Cláudio Ricci, e o terceiro lugar, a exemplo das duas últimas etapas disputadas na capital paranaense, ficou com o Dodge Viper de Abramo Mazzochi/Ramon Matias – a dupla mais regular da temporada até o momento.


 


Com Andréas Mattheis partindo da pole, a largada foi bastante disputada e sem acidentes no final do longo retão, uma preocupação de praticamente todos os pilotos do grid. Com outro Gallardo, Paulo Bonifácio, o “Boni”, mostrou muita agressividade e ultrapassou o Lamborghini líder ainda na primeira volta, na saída da curva do Pinheirinho.


 


As primeiras voltas foram de brigas intensas, apesar de Boni ter feito a ultrapassagem e aberto mais de 10 segundos de vantagem. Rafael Derani (parceiro de Alencar Júnior em um Ferrari F430) se destacou na primeira parte da corrida ao ultrapassar o F430 de Renato Cattalini e colocar seu carro na terceira posição. Na nona volta, Rafa superou também o Gallardo branco conduzido por Mattheis. Porém, uma rodada do piloto paulista na 16ª volta o fez perder algumas posições. Mesmo assim, Derani manteve um ritmo forte e ficou na pista até o último minuto da janela obrigatória para a troca de pilotos.


 


Feitas todas as trocas, Xandy Negrão voltou em segundo lugar e começava a descontar a diferença para Alceu Feldmann, que então assumira o Lamborghini laranja. Pouco atrás, Ramon Matias começava a se destacar por sua velocidade, superando com seu Dodge Viper o F430 de Luiz Otávio Paternostro e ficando com a terceira posição.


 


Com Xandy diminuindo a diferença, a preocupação de Alceu era ser rápido sem abusar do carro e das zebras no traçado. “Tivemos um problema de furo no pneu na corrida passada, mas ainda assim conseguimos vencer na ocasião. Mesmo assim, eu estava poupando os pneus e estava com medo de que isso acontecesse de novo”, disse após a prova.


 


E aconteceu. Não com Feldmann, mas com o outro Lamborghini. Na 29ª volta, o carro de Xandy parou nos boxes com o pneu traseiro esquerdo totalmente vazio. O paulista voltou em sexto lugar, quase uma volta atrás do Lambo concorrente.


 


Enquanto isso Cláudio Ricci fazia seu turno de pilotagem de forma espetacular. Depois de receber de Walter Derani o F430 na sétima posição, o gaúcho passou Paternostro ao final da volta número 30 para assumir o quarto lugar. “Eu vi que estava cerca de meia reta atrás do Ramon, que é um piloto muito jovem e muito rápido. Mas o Dragão (Luiz Trinci, engenheiro do carro de Ricci) me avisava pelo rádio que eu estava chegando perto, e então resolvi ir para a briga”, contou.


 


Nas voltas que se seguiram, o que se viu foi uma briga intensa pelo segundo lugar, com Ricci conseguindo a ultrapassagem na última volta, no meio da primeira curva. “Meu carro começou a ter problemas de falta de combustível, e pelo desgaste dos pneus, estava muito traseiro. Claro que isso não é justificativa, acho que o Ricci me passaria de qualquer jeito. Mas admito que me atrapalhou”, consolou-se o jovem piloto gaúcho.


 


Paternostro conduziu o F430 ao quarto lugar ao final das 43 voltas de corrida, com Xandy Negrão terminando apenas em quinto lugar, à frente de Fábio Casagrande, Lico Kaesemodel, Alencar Júnior, Roberto Pupo Moreno e Marcelo Fernandes. Apenas o Dodge Viper da dupla Leonardo Burti/Paulo de Tarso não completou a prova. O carro da dupla bateu no warm up desta manhã, e a equipe só conseguiu recuperá-lo a tempo de fazer Burti entrar na corrida a partir da sexta volta. Depois, Paulo de Tarso escapou na curva que antecede a reta dos boxes. A oito voltas do fim, o paranaense encostou nos boxes para abandonar a prova.


 


A sexta etapa tem largada marcada para as 14 horas e terá Xandy Negrão na pole position. Confira o resultado da quinta etapa:


 


1º) P.Bonifacio/A.Feldmann (LG, SP/PR), 43 voltas em 1h01min06s414 (média de 156,00 km/h)
2º) W.Derani/C.Ricci (F4, SP/RS), a 16s417
3º) A.Mazzochi/R.Matias (VC, RS/RS), a 17s263
4º) R.Cattalini/Paternostro (F4, PR/SP), a 39s193
5º) X.Negrão/A.Mattheis (LG, SP/RJ), a 44s212
6º) A.Collares/F.Casagrande (VC, SP/SP), a 58s877
7º) A.Hermann/L.Kaesemodel (P9, SP/PR), a 1 volta
8º) R.Derani/Alencar Jr (F4, SP/GO), a 1 volta
9º) C.Crespo/R.Pupo Moreno (F4, SP/SP), a 1 volta
10º) S.Laganá/M.Fernandes (F4, PR/RS), a 1 volta
11º) P.Tarso/L.Burti (VC, PR/SP), a 14 voltas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *