GT3 Brasil: “Touro Indomável” permanece invicto em Curitiba

Dupla Alceu Feldmann/Thiago Marques vence em Curitiba e mantém hegemonia do Lamborghini Gallardo, cujo logotipo é um touro ameaçador

A chuva determinou o vencedor da etapa de abertura do Brasil GT3 Championship neste sábado (19), no Autódromo Internacional de Curitiba. A estratégia adotada pela dupla paranaense Alceu Feldmann/Thiago Marques de não trocar pneus na metade da corrida deu aos paranaenses a vitória, mantendo a hegemonia do Lamborghini Gallardo na capital paranaense. Foram seis provas e seis vitórias do supercarro da montadora italiana, que tem como símbolo um touro em atitude ameaçadora.


Com o estreante Ford GT, a dupla Walter Salles/Ricardo Rosset, que largou na pole, liderou a primeira parte da prova e cruzou a linha de chegada em segundo lugar, à frente de outro Lamborghini, conduzido por Paulo Bonifácio e Ingo Hoffmann. A prova foi marcada por vários acidentes, que motivaram o abandono de seis duplas.


Na largada, o Ford GT manteve a ponta e abriu boa vantagem sobre o Dodge Viper de Andreas Mattheis, que depois entregaria a condução do carro a Xandy Negrão. “Boni” superou Wagner Ebrahim (parceiro de Fábio Ebrahim em um Dodge Viper) e assumiu a terceira posição ainda no início da corrida.


Na quarta volta, Marcelo Hahn, companheiro de Allam Khodair, rodou com seu Ferrari no “S” de alta e foi atingido pelo Porsche de Valdeno Brito. Os dois carros saíram da prova, que ficou sob intervenção do Safety Car durante três voltas.


Na relargada Walter Salles manteve a ponta, enquanto Thiago Marques retomava a quinta posição. O panorama mudou completamente na 15º volta, quando o box foi aberto para a troca de pilotos. Uma pancada de chuva deixou vários pontos da pista encharcados. A primeira “vítima” foi Mattheis, que escapou na Subida do Pinheiro e bateu no guard rail, abandonando a corrida.


Dos ponteiros, apenas Feldmann e Thiago optaram por manter os pneus slick (usados em pista seca). “Foi uma estratégia arrojada. Sabíamos que corríamos o risco de sair da pista. Mas a chuva foi parando e nosso carro rendendo cada vez mais. Chegamos à primeira colocação com boa vantagem sobre os oponentes que optaram pela troca de pneus e depois foi só administrar na parte final, quando a pista foi secando”, destaca Alceu, que conduziu o carro na segunda metade da corrida.


Com o resultado, o paranaense passa a ser o piloto com o maior número de vitórias na GT3 (seis). “Foi uma conquista ‘na raça’. O carro chegou uma semana antes da corrida e não tivemos tempo de prepará-lo bem para a estréia. Agradeço a Deus por mais essa conquista. Foi Ele que mandou essa chuvinha providencial”, ressalta o vencedor.


Seu companheiro de equipe ficou emocionado com a primeira vitória dele em Curitiba. “Já liderei provas aqui, mas nunca havia vencido. É uma grande emoção, ainda mais disputando a corrida com ídolos como o Rosset e o Ingo”, declara Thiago.


Walter Salles parabenizou a dupla vencedora pela ousadia: “eles foram corajosos e ganharam a corrida por isso. Mas nós estreamos com pole position e um segundo lugar, o que é sensacional. Aprendi muito com meu parceiro neste fim de semana”, disse o cineasta, referindo-se ao ex-piloto de F-1 Ricardo Rosset. 


Rosset também ficou feliz com o resultado. “Não quisemos arriscar, pois temos mais uma corrida neste domingo. Bater o carro hoje seria jogar todo o trabalho fora. E temos muito que comemorar, pois chegar aqui pensando apenas em pontuar e terminar a corrida no pódio é maravilhoso”, destaca Rosset.


Ingo Hoffmann, outro brasileiro com passagem pela F1 e que passou a integrar o grid da GT3 este ano, também ficou contente com o resultado. “Eu e o Boni ainda estamos nos conhecendo e o carro tem muito a evoluir. Somar esses pontos foi importante em termos de campeonato”, avalia.


A rodada da GT3 será completada neste domingo, às 13h15, com a segunda corrida do fim de semana. Na tomada de tempos realizada neste sábado Rosset e Salles garantiram a pole position, seguidos por Alan Helmeister/Fábio Casagrande, Allan Khodair/Marcelo Hahn e pela dupla vencedora da corrida de abertura Alceu Feldmann/Thiago Marques. A prova será transmitida ao vivo pelos sites www.racetv.com.br e www.terra.com.br. À noite, a partir das 20h00, a etapa será mostrada pelo canal Sportv.


 


Final:


1º) Alceu Feldmann/Thiago Marques (LG, PR/PR), 37 voltas em 1h00min02s030 (média de 136,63 km/h)
2º) Walter Salles/Ricardo Rosset (FG, RJ/SP), a 57s088
3º) Paulo Bonifácio/Ingo Hoffmann (LG, SP/SP), a 2min05s493
4º) Rafael Derani/Cláudio Ricci (F4, SP/RS), a 1 volta
5º) Walter Derani/Giuliano Losacco (F4, SP/SP), a 1 volta
6º) Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim (VC, PR/PR), a 1 volta
7º) Abramo Mazzochi/Matheus Stumpf (VC, RS/RS), a 2 voltas
8º) Renato Cattalini/Antônio Jorge Neto (F4, PR/SP), a 2 voltas
9º) Leonardo Burti/Elias Nascimento (VC, SP/RJ), a 6 voltas
10º) Carlos Crespo/Amilcar Collares (F4, SP/SP), a 13 voltas
11º) Xandy Negrão/Andreas Mattheis (VC, SP/RJ), a 21 voltas
12º) Alan Hellmeister/Fábio Casagrande (VC, SP/DF), a 26 voltas
13º) Marcelo Hahn/Allam Khodair (F4, SP/SP), a 33 voltas
14º) Antônio Hermann/Valdeno Brito (P9, SP/PB), a 33 voltas


Melhor Volta: Walter Salles/Ricardo Rosset, 1:21.400

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *