GTBR4: Campeonato chega com diferença de três pontos entre os três primeiros colocados a São Paulo

Expectativa dos adversários é de vantagem do modelo Ferrari Challenge, depois de boa exibição do novo Ginetta G50

No automobilismo, as coisas mudam muito rapidamente: especialmente quando a categoria é nova, caso da Itaipava GTBR4. Do domínio inicial do modelo Maserati Trofeo para o temor da superioridade do Ferrari Challenge. E, agora, adversários preocupados com o desempenho do carro que estreou na etapa anterior, o Ginetta G50. O resultado disso tudo, um campeonato extremamente equilibrado em 2010.

É assim que a categoria abre a segunda metade da temporada, com as corridas de número nove e dez, neste sábado (7) e domingo (8) no Autódromo de Interlagos – José Carlos Pace, em São Paulo. A liderança do campeonato está nas mãos de Valter Rossete, que corre em parceria com Fábio Greco, com Ferrari Challenge. “O resultado do Rio de Janeiro foi muito bom para nós”, reconhece Valter Rossete.

Bom porque permitiu que ele começasse esta nova fase em primeiro lugar na tabela de classificação, com 109 pontos, três à frente dos vice-líderes – sim, no plural, já que são três empatados em segundo lugar, com 106. A dupla formada por Cristiano Federico e Leonardo Medrado, de Ferrari Challenge, e Renan Guerra, com um Maserati Trofeo. “O descarte obrigatório nos jogou para a vice-liderança”, conta Cristiano Federico.

No final da primeira parte do campeonato, cada piloto perdeu seu melhor resultado até ali – e no caso de alguns isto representava uma boa porção de pontos. “Mas estamos apenas três pontos distantes do líder e acredito que temos plenas condições de repetir os bons resultados da nossa última passagem por Interlagos, quando conquistamos um segundo lugar e nossa primeira vitória na Itaipava GTBR4”, acrescenta Cristiano Federico.

Mas tudo depende também de como estará a relação de forças em Interlagos. “No Rio de Janeiro, Maserati Trofeo e Ferrari Challenge estavam muito próximos, com o Ginetta G50 em vantagem, mas aqui é o Ginetta G50 que deve perder um pouco”, acredita Renan Guerra. Ele que acompanhou como ninguém a evolução da categoria, foi líder do campeonato no início de 2010. “Hoje, estamos em desvantagem”, revela.

“Está difícil de acompanhar os outros carros e estou precisando guiar sempre no limite, mas a categoria vem trabalhando para minimizar essas diferenças e minhas chances estão aí”. Os pilotos do Ginetta G50 concordam com as previsões de Renan Guerra. “Lá no Rio de Janeiro a pista era plana, dependia muito mais de chassi do que de motor. Em Interlagos, com subidas e retas longas, a vantagem deve ser da Ferrari”, aposta William Freire.

Ele divide a pilotagem de um dos modelos com Marçal Melo. Venceram logo na estreia do carro e assumiram a liderança do campeonato no sábado, no Rio de Janeiro. Mas um acidente no domingo fez a dupla despencar para o quarto lugar. “Tínhamos tudo para chegar aqui na liderança do campeonato, mas a briga ainda está aberta”. Muito aberta. Sorte de quem acompanhar em detalhes a quinta etapa do campeonato, em São Paulo.

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO (APÓS 8 DE 16 ETAPAS)
Itaipava GTBR4
1 Valter Rossete, Ferrari,109
2 Renan Guerra, Maserati, 106
2 Cristiano Federico/Leo Medrado, Ferrari,106
4 Marçal Mello/William Freire, Ginetta, 99
5 Henrique Assunção, Maserati, 82
6 Fabio Greco, Ferrari, 81
7 Alan Hellmeister/Sergio Lagana, Ferrari, 76
8 Carlos Kray, Maserati, 60
9 Gustavo Sondermann/Ricardo Ribeiro, Maserati, 54
10 Carlos Burza, Ginetta, 38
11 João Marcelo, Maserati, 31
12 Oswaldo Federico/Rodrigo Navarro, Maserati, 22
13 Otávio Mesquita, Ferrari, 14
14 Marcello Sant’anna, Ferrari, 11
14 Eduardo Furlanetto, Maserati, 11
16 Rodrigo Stefanini, Maserati, 10
17 André Posses, Maserati, 9
17 Mauricio Olio/Roberto Amaral, Maserati, 9

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *