Hamilton critica regulamento atual da Fórmula 1

Lewis Hamilton ainda não se conforma por ter perdido o GP da Austrália para Sebastian Vettel. Depois de reclamar da estratégia da Mercedes pelo rádio e depois de dizer que está mais difícil de se ultrapassar devido à turbulência gerada pelos carros de 2018, agora sobrou para o regulamento. O tetracampeão disparou contra o fato de ter de acelerar menos do que poderia para ter que poupar o motor, que tem de durar sete provas inteiras antes de ser trocado sob pena de punição ao piloto no grid de largada.

A forma como o esporte é configurado com economia de combustível e todas essas coisas diferentes, três motores, não pode atacar… Você tem que pensar nisso e recuar. Então, provavelmente não é empolgante para os fãs terem visto. Mas eu quero terminar minha temporada nesses três motores, não quero ter um quarto. Vai contra meu espírito de correr poupar motor e gasolina. Eu quero correr até a linha de chegada. Eu estou bem o suficiente, me sinto bem – comentou.

Hamilton explicou que, depois de perder a liderança para Vettel devido a um erro estratégico da Mercedes quando o safety car entrou na pista, poderia ter arriscado mais para conseguir ultrapassar o alemão. Mas não o fez porque isso poderia comprometer o motor:

Eu estava bem perto dele, apenas encostando na traseira, mas não conseguia chegar na curva. E depois disso eu estava tentando recuperar o tempo, mas as temperaturas subiram de novo ao limite. E então eu pensei que não conseguiria ultrapassá-lo nessas voltas, meus pneus ficariam piores comigo dirigindo a 110% e arriscando tudo apenas por sete pontos. E eu provavelmente deveria sentar, salvar meu motor e usar a vida dele para a próxima corrida.

Com o segundo lugar em Melbourne, Lewis Hamilton já está há quatro corridas sem vencer, somando as três provas que encerraram a temporada 2017, com duas vitórias de Sebastian Vettel (Brasil-2017 e Austrália-2018), Max Verstappen (México-2017) e Valtteri Bottas (Abu Dhabi-2017). Ele não vive um jejum assim desde 2016, quando ficou cinco provas sem vitória entre as corridas da Bélgica e Japão. A última vitória de Hamilton foi conquistada no GP dos Estados Unidos de 2017.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *