Indy Lights: ‘Tomada de tempo será decisiva em Sonoma’, aponta Mário Romancini

Piloto brasileiro trabalha para terminar o campeonato entre os três primeiros em sua temporada de estreia nos Estados Unidos.

A temporada 2009 da Fórmula Indy Lights segue no próximo final de semana (22 e 23/8) com a 13ª das 15 etapas sendo realizada no Infineon Raceway, autódromo que fica no Vale de Sonoma ao norte de São Francisco, na Califórnia. É lá que o brasileiro Mário Romancini busca retomar os bons resultados que marcaram sua primeira metade do campeonato, para voltar a figurar entre os três melhores pilotos da temporada.

Atualmente ocupando a sexta posição na tabela de pontos – e ainda como o melhor brasileiro na competição – Mário viu os líderes do campeonato se distanciarem nas últimas corridas em que sofreu com uma série de problemas no carro da equipe RLR Andersen. Restando três provas para o final da temporada, Romancini sabe que a etapa do próximo final de semana é decisiva para as suas pretensões.

“Minha meta agora é terminar entre os três primeiros do campeonato. A equipe teve uma excelente fase na primeira metade do ano, mas depois começamos a ter problemas seguidos de problemas”, conta Mário Romancini. “Subir na classificação vai ser complicado, porque a diferença de pontos ficou grande. Mas vou lutar até o final para fechar o ano entre os três primeiros. Da mesma forma que tive problemas em algumas provas, meus concorrentes também podem ter e a situação pode se inverter”, alerta o piloto. “Por isso é preciso andar na frente para poder ganhar vantagem caso eles tropecem”, completa.

O circuito do final de semana, como a maior parte do calendário deste ano, é desconhecido para o piloto brasileiro – que reduz a desvantagem de não ter andado na pista analisando os gráficos da equipe sobre o circuito e pesquisando sobre o traçado. “É uma pista muito parecida com a de Mid-Ohio, principalmente pelas constantes mudanças de elevação”, atenta Romancini para um dos pontos característicos do circuito de Sonoma. Entre o ponto mais alto da pista e o ponto mais baixo, são cerca de 40 metros de diferença. “Sem dúvida também é a pista mais difícil de ultrapassar na temporada toda. Tem que largar bem porque a tomada de tempos será decisiva”, aposta.

O que hoje é conhecido como Infineon Raceway foi inaugurado em 1968 utilizando parte do terreno daquilo que, no início do século 20, era uma fazenda. Hoje ocupa uma área de aproximadamente 6.474 metros quadrados com um circuito de pouco mais de quatro quilômetros de extensão. Sede de provas de todas as grandes competições nos Estados Unidos, o complexo de Sonoma também é muito utilizado para eventos. Seus organizadores atestam que a agenda é lotada em 340 dias do ano.

Na programação da Fórmula Indy Lights, os pilotos farão um treino livre na manhã de sábado e a tomada de tempos no começo da tarde. “Novamente teremos apenas um treino de 45 minutos para aprender o circuito e acertar o carro. Espero me adaptar rápido, porque a diferença entre os pilotos vai ser pequena e qualquer detalhe poderá fazer muita diferença”, avalia Romancini. No domingo há um treino de aquecimento e a largada da Indy Lights está marcada para as 11h15 (horário local) – 15h15 (horário de Brasília).

Confira abaixo a programação da Fórmula Indy Lights (horários de Brasília) em Sonoma e quem são os dez primeiros colocados no campeonato.

Sábado – 22/8
Treino livre – 45 minutos – 13h
Classificação – 17h30

Domingo – 23/8
Warmup – 12h30
Corrida – 40 voltas – 15h15

Os dez primeiros no campeonato após 12 corridas são:
1- J.R. Hildebrand, 420 pontos
2- Sebastian Saavedra, 357
3- James Davison, 341
4- Wade Cunningham, 336
5- James Hinchcliffe, 333
6- Mário Romancini, 306
7- Daniel Herrington, 296
8- Bia Figueiredo, 274
9- Gustavo Yacaman, 244
10- Charlie Kimball, 243

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *