Indy500: Dario Franchitti domina prova e vence em Indianápolis

O escocês Dario Franchitti (Ganassi) venceu neste domingo (30/05) a 94ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, 6ª etapa da temporada. O inglês Dan Wheldon (Panther) foi o 2º, seguido pelo norte-americano Marco Andretti (Andretti Autosport).

Segundo no grid Franchitti dominou a prova, liderando 155 das 200 voltas disputadas.  Economizando combustível Franchitti viu nas voltas finais seus adversários parando nos boxes para reabastecerem, o último o brasileiro Tony Kannan (Andretti Autosport), na 196ª volta. Com a bandeira amarela na volta final, o escocês comemorou sua segunda vitória nas 500 Milhas.

Wheldon, que vinha diminuindo a diferença para Franchitti nas voltas finais,  terminou na segunda posição pelo segundo ano seguido. A terceira posição de Andretti só foi confirmada duas horas depois, após os comissários da prova analisarem um recurso da Andretti Autosport. Originalmente Andretti foi creditado como sendo sexto colocado, contudo o piloto foi ultrapassado pelo inglês Alex Lloyd (Dale Coyne), o neozelandês Scott Dixon (Ganassi) e a norte-americana Danica Patrick (Andretti Autosport), durante a última bandeira amarela, provocada pelo violento acidente entre o inglês Mike Conway (Dreyer & Reinbold Racing) e o norte-americano Ryan Hunter-Reay na penúltima volta.

Após decolar por cima do carro de Reay, Conway acertou violentamente a cerca do Indianápolis Motor Speedway, destruindo seu Dallara-Honda. O piloto foi levado para o Hospital Metodista, onde foi constatada a quebra de sua perna esquerda.

Lloyd foi o 4º, seguido por Dixon ( que assim como Matos perdeu uma roda durante um pit stop) e Patrick. O inglês Justin Wilson (Dreyer & Reinbold) após ser líder nas voltas finais, e ter que ir aos boxes, terminou na 7ª posição, seguido pelo australiano Will Power (Penske). O líder do campeonato lutava pela vitória com Franchitti quando após um reabastecimento voltou para a pista com um pedaço da mangueira de reabastecimento presa ao carro. A peça caiu no meio da pista, provocando uma amarela e uma punição a Power, que teve que passar pelos boxes, em bandeira verde.

Pole-position o brasileiro Helio Castroneves (Penske) perdeu as chances de vitória quando ficou parado nos boxes, durante um pit stop. Com uma sequencia diferente de pits Castroneves reapareceu na liderança nas voltas finais, mas como precisava de mais voltas em bandeira amarela, teve que entrar novamente nos boxes, terminando em 9º lugar. O canadense Alex Tagliani (FAZZT Race Team) completou os dez primeiros.

Largando da última posição Kanaan fez uma grande prova, lutando pela vitória até o final, quando teve que fazer um splash and go, terminando em 11º. O norte-americano Graham Rahal (Rahal Letterman Racing) foi punido por bloquear Wheldon, sendo o 12º colocado.

O brasileiro Mario Romancini (Conquest),  ficou com a 13ª posição. Na primeira classificação da prova a suíça Simona de Silvestro (HVM) havia terminado a frente de Romancini. Com a revisão do resultado as posições foram invertidas com Romancini sendo o melhor Rookie da prova.

Três pilotos que só disputam neste ano as 500 Milhas chegaram a aparecer bem, até terem problemas.  Líder por algumas voltas na parte final, o sul-africano Thomas Scheckter (Dreyer & Reinbold Racing) foi o 15º, depois de ter que ir aos boxes nas voltas finais. O norte-americano Towsend Bell (Ganassi/ Sam Schmidt Motorsports) andava entre os dez primeiros quando levou uma punição por bloquear um adversário, sendo o 16º no final. O norte-americano Ed Carpenter (Vision/Panther Racing) alcançou a 5ª posição, até ficar sem combustível e entrar nos boxes com os pits fechados, sendo punido.

Mesmo com o toque na penúltima volta Reay e Conway foram creditados na 18ª e 19ª posição. O ex-F-1 Takuma Sato (KV Racing) foi o 20º, seguido pela brasileira Bia Figueiredo (Dreyer & Reinbold), que perdeu tempo em um pit stop lento e depois rodou na volta final, e o belga Bertrand Baguette (Conquest), que cruzou com 17 voltas de atraso.

O primeiro piloto a abandonar foi o veterano norte-americano Davey Hamilton (De Ferran Dragon Racing) que provocou a primeira amarela da prova antes da primeira volta. A prova do brasileiro Bruno Junqueira (FAZZT Race Team) terminou no muro na 7ª volta. Com problemas mecânicos o brasileiro Mario Moraes (KV Racing) abandonou na 17ª volta, depois de encostar no muro e ir para os boxes. O norte-americano John Andretti (Andretti Autosport), depois de ser punido por bloquear Wheldon, acertou o muro, abandonando na 62ª volta.

O brasileiro Raphael Matos (De Ferran Dragon Racing) fazia uma excelente prova na 3ª posição, quando em seu segundo pit stop uma roda dianteira se soltou quando ele deixava os pits. A sua equipe trouxe o carro de volta, com o piloto retornando a pista. Pouco depois, na 72ª volta, Matos acertou o muro. O japonês Hideki Mutoh (Newman Haas Racing problemas), que largou entre os dez primeiros, abandonou com problemas mecânicos na 76ª volta.

O brasileiro Vitor Meira (A.J.Foyt) deu uma escorregada na 105ª volta, acertando o muro. Vinte voltas depois a norte-americana Sarah Fisher (Sarah Fisher Racing) abandonou com problemas mecânicos após também tocar no muro. O venezuelano Ernesto Viso (KV Racing) desistiu com problemas mecânicos na 139ª volta. O australiano Ryan Briscoe (Penske) bateu na 147ª volta. Único a disputar as 500 Milhas e a Freedom 100, etapa da Indy Lights, o colombiano Sebastian Saavedra (Bryan Herta Autosport ) provocou uma amarela ao bater no muro na 159ª volta.

Power lidera o campeonato com 227 pontos. Franchitti é o 2º, com 215, seguido por Dixon, com 203 e Castroneves, que soma 199 pontos.

A próxima etapa acontece na noite de sábado (05/06), no circuito oval do Texas.

Final:

1º Dario Franchitti (ESC) Chip Ganassi 200 voltas em 3h05m37s0131
2º Dan Wheldon (ING) Panther Racing 0.1536
3º Marco Andretti (EUA) Andretti Autosport 23.5251
4º Alex Lloyd (ING) Dale Coyne Racing 20.9876
5º Scott Dixon (NZL) Chip Ganassi Racing 21.4922
6º Danica Patrick (EUA) Andretti Autosport 21.7560
7º Justin Wilson (ING) Dreyer & Reinbold Racing 25.9761
8º Will Power (AUS) Penske 30.2474
9º Helio Castroneves (BRA) Penske 33.0137
10º Alex Tagliani (CAN) FAZZT Race Team 34.2482
11º Tony Kanaan (BRA) Andretti Autosport 59.5957
12º Graham Rahal (EUA) Rahal Letterman Racing 59.9739
13º Mario Romancini (BRA) Conquest Racing 1:05.0219
14º Simona de Silvestro (SUI) HVM Racing 1:01.6745
15º Tomas Scheckter (AFS) Dreyer & Reinbold Racing + 1 volta
16º Townsend Bell (EUA) Sam Schmidt Motorsports + 1 volta
17º Ed Carpenter (EUA) Vision/Panther Racing + 1 volta
18º Ryan Hunter-Reay (EUA) Andretti Autosport  + 2 voltas Acidente
19º Mike Conway (ING) Dreyer & Reinbold Racing  + 2 voltas Acidente
20º Takuma Sato (JAP) Takuma Sato + 4 voltas
21º Bia Figueiredo (BRA) Dreyer & Reinbold Racing + 4 voltas
22º Bertrand Baguette (BEL) Conquest Racing + 17 voltas
23º Sebastian Saavedra (COL) Bryan Herta Autosport 159 voltas acidente
24º Ryan Briscoe (AUS) Penske 147 voltas acidente
25º Ernesto José Viso (VEN) KV Racing Technology 139 voltas problemas mecânicos
26º Sarah Fisher (EUA) Sarah Fisher Racing 125 voltas problemas mecânicos
27º Vitor Meira (BRA) A J Foyt Enterprises 105 voltas acidente
28º Hideki Mutoh (JAP) Newman Haas Racing 76 voltas problemas mecânicos
29º Raphael Matos (BRA) De Ferran Dragon Racing 72 voltas acidente
30º John Andretti (EUA) Andretti Autosport 62 voltas acidente
31º Mario Moraes (BRA) KV Racing Technology 17 voltas problemas mecânicos
32º Bruno Junqueira (BRA) FAZZT Race Team 7 voltas acidente
33º Davey Hamilton (EUA) De Ferran Dragon Racing 0 volta acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *