Indy500: Tony Kanaan vence as 500 Milhas de Indianápolis

Em bandeira amarela, Kanaan venceu neste domingo (26/05), as 500 Milhas de Indianápolis, no Indianápolis Motor Speedway, quinta etapa da temporada. Foi a primeira vitória de Kanaan na mais tradicional prova do automobilismo mundial.

“É maravilhoso. A última volta foi mais longa da minha vida até cruzar a linha de chegada, mas felizmente chegou o meu dia. Vou colocar o meu rosto feio naquele troféu, e com nariz e tudo. Não tenho nem palavras para descrever isso, mas não tenho como traduzir a emoção de vencer aqui. Passa um filme na cabeça de todas as vezes que não consegui, toda vez que tive de recomeçar os treinos aqui e esperando chegar esse dia. Quando deu a bandeira amarela e estava em segundo pensei ‘acho que pode ser hoje. Poderia muito ser hoje o meu dia’, e felizmente foi. Quando as pessoas me cobravam ganhar aqui, era porque elas gostavam de mim e queria me ver vencendo as 500 milhas. Eu já tinha até me conformado de não vencer, mas não achava justo com todo esse povo aqui fora. Então essa vitória não é só pelo troféu e o título, e sim para todas essas pessoas que sempre torceram por mim sem quererem nada em troca. Queria agradecer a todos no Brasil, que sempre acreditaram e me empurraram para essa vitória, e ao meu filho: te amo Léo. Tínhamos um bom carro, e também um ótimo plano. Era um daqueles dias, que tudo está tranquilo. O Jimmy estava calmo, eu estava calmo, ninguém gritava, eu senti que estava tudo no controle. Mas na última volta que eu estava liderando e deu bandeira amarela, comecei a checar tudo no carro. Ufa, era o meu dia. Nunca tive dúvidas de que poderia ganhar, mas esse lugar é muito especial para mim, então eu acabava me cobrando. Mas hoje funcionou”, declarou Kanaan, que encerrou uma longa espera, após doze participações nas 500 Milhas.

Estreando na categoria, o colombiano Carlos Munoz (Andretti Autosport) terminou em segundo, seguido pelo atual campeão, o norte-americano Ryan Hunter-Reay, seu parceiro de equipe.

Saindo da 12ª posição do grid, logo na largada Kanaan foi para as primeiras posições, de onde saiu apenas nas paradas nos boxes, para reabastecimento e troca de pneus. Com apenas três bandeiras amarelas (nas primeiras sessenta voltas) o ritmo da prova era muito forte, com a liderança mudando a todo o momento. As paradas nos boxes, em bandeira verde, eram decisivas para todos.

Faltando menos de 20 voltas para o final os lideres começaram a entrar nos boxes, para a última rodada de pit stops. Kanaan entrou um pouco antes, pois no penúltimo pit não tinha entrado todo o combustível no tanque do carro.

O baiano passou então a se revezar na ponta com Hunter-Reay, até que na 193ª volta, o norte-americano Graham Rahal (RLL) bateu, provocando a quarta bandeira amarela, após 134 voltas em bandeira verde.

Na relargada, faltando três voltas, Kanaan assumiu a liderança. Pouco depois, o escocês Dario Franchitti (Ganassi), vencedor da prova no ano passado, mas totalmente apagado neste ano, bateu no muro. Com a amarela agitada, e sem tempo para uma nova relargada, Kanaan recebeu a bandeirada atrás do carro de segurança.

O norte-americano Marco Andretti (Andretti Autosport) terminou em quarto, seguido pelo britânico Justin Wilson (Dale Coyne) e o brasileiro Helio Castroneves (Penske).

O norte-americano A.J.Allmendinger (Penske), o francês Simon Pagenaud (Schmidt), e os norte-americanos Charlie Kimball (Ganassi) e Ed Carpenter (ECR), que largou na pole, completaram os dez primeiros.

O japonês Takuma Sato (Foyt), que começou a prova na liderança do campeonato, provocou a terceira amarela, ao rodar na 57ª volta. Terminou na 13ª posição.

A brasileira Bia Figueiredo (Dale Coyne) foi a melhor das quatro mulhres na prova, na 15ª posição.

A primeira amarela foi agitada logo na quarta volta, com a batida no muro do norte-americano J.R.Hildebrand (Panther). A segunda aconteceu na 36ª volta, após o colombiano Sebastian Saavedra (Dragon) bater no muro. A rodada de Sato, na 57ª agitou a terceira. Rahal provocou a quarta na 194 ª volta, e Franchitti a quinta, na 198ª volta.

Kanaan é o quarto brasileiro a vencer a prova, depois de Emerson Fittipaldi, Gil de Ferran e Helio Castroneves.

A prova teve o recorde de 68 trocas de liderança, entre 14 pilotos. Carpenter liderou o maior numero de voltas, 37. Kanaan 34, Andretti 31, Hunter-Reay 26, Allmendinger 23, o australiano Will Power (Penske) 16, Munoz 12, o canadense James Hinchcliffe (Andretti Autosport) sete, o britânico James Jakes (RLL) cinco, o venezuelano E.J.Viso (Andretti Autosport) cinco, Castroneves, o norte-americano Towsend Bell (Panther), o canadense Alex Tagliani (BHA) e o neozelandês Scott Dixon (Ganassi) uma cada.

A melhor volta foi marcada por Wilson: 39s6580, 226.940 mph, na volta 185.

28 pilotos completaram a prova, a 97ª edição da história, quebrando o recorde de 26, de 1911. A média de 187.433 mph é o novo recorde da prova. 

Andretti é o novo líder do campeonato com 168 pontos. Sato caiu para segundo com 157, seguido por Castroneves com 152. Kanaan é o sétimo com 124 pontos.

A próxima etapa, em rodada dupla, acontece em Detroit, nos idas 01 e 02 de Junho.

Final:

1. (12) Tony Kanaan, Dallara-Chevy, 200, voltas
2. (2) Carlos Munoz, Dallara-Chevy, 200
3. (7) Ryan Hunter-Reay, Dallara-Chevy, 200
4. (3) Marco Andretti, Dallara-Chevy, 200
5. (14) Justin Wilson, Dallara-Honda, 200
6. (8) Helio Castroneves, Dallara-Chevy, 200
7. (5) AJ Allmendinger, Dallara-Chevy, 200
8. (21) Simon Pagenaud, Dallara-Honda, 200
9. (19) Charlie Kimball, Dallara-Honda, 200
10. (1) Ed Carpenter, Dallara-Chevy, 200
11. (13) Oriol Servia, Dallara-Chevy, 200
12. (23) Ryan Briscoe, Dallara-Honda, 200
13. (18) Takuma Sato, Dallara-Honda, 200
14. (16) Scott Dixon, Dallara-Honda, 200
15. (29) Ana Beatriz, Dallara-Honda, 200
16. (28) Tristan Vautier, Dallara-Honda, 200
17. (24) Simona De Silvestro, Dallara-Chevy, 200
18. (4) EJ Viso, Dallara-Chevy, 200
19. (6) Will Power, Dallara-Chevy, 200
20. (20) James Jakes, Dallara-Honda, 199
21. (9) James Hinchcliffe, Dallara-Chevy, 199
22. (31) Conor Daly, Dallara-Honda, 198
23. (17) Dario Franchitti, Dallara-Honda, 197
24. (11) Alex Tagliani, Dallara-Honda, 196
25. (26) Graham Rahal, Dallara-Honda, 193
26. (33) Katherine Legge, Dallara-Honda, 193
27. (22) Townsend Bell, Dallara-Chevy, 192
28. (25) Josef Newgarden, Dallara-Honda, 191
29. (15) Sebastien Bourdais, Dallara-Chevy, 178
30. (30) Pippa Mann, Dallara-Honda, 46
31. (32) Buddy Lazier, Dallara-Chevy, 44
32. (27) Sebastian Saavedra, Dallara-Chevy, 34
33. (10) JR Hildebrand, Dallara-Chevy, 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *