IndyCar: 500 milhas de Indianápolis terá representantes de treze países

Estados Unidos segue como o país com mais pilotos no grid de largada.

Nesta segunda (24), os pilotos classificados para a corrida de domingo (30), participaram de vários eventos para a promoção do evento. Os pilotos foram até a cidade de Nova York para sessões de fotos e também para gravarem entrevistas com as principais televisões do mundo. Nesta terça (25), os pilotos continuam na cidade do nordeste americano para a famosa foto oficial da corrida em Times Square.

O interesse da imprensa mundial deve-se principalmente a grande diversidade das nacionalidades dos competidores inscritos para esta edição de 2010 das 500 milhas. Fãs de todos os continentes terão para quem torcer nesta 94ª edição da corrida mais importante do campeonato da Fórmula Indy.

Entre os 33 pilotos que estarão presentes na prova, nove competidores são norte-americanos. Entre os principais pilotos do país sede das 500 milhas, estão Danica Patrick e de Marco Andretti, pilotos da Andretti Autosport e que já subiram ao pódio de Indianápolis.

O Brasil vem com o segundo maior número de competidores na corrida. Ao todo, oito pilotos buscam a sétima vitória brasileira no Indianápolis Motor Speedway. Hélio Castroneves com três vitórias nas 500 milhas, Tony Kanaan e Vitor Meira com dois pódios cada um, são os pilotos brasileiros mais experientes no oval de Indiana.

Do continente europeu, aparecem outros sete competidores. A Inglaterra será representada por quatro pilotos, entre eles o vencedor de Indianápolis em 2005, Dan Wheldon. Ainda no solo do velho continente, Dario Franchitti da Escócia é outro piloto que já venceu em Indianápolis e estará no grid neste próximo domingo.

A Oceania será representa pelos pilotos australianos da Penske Ryan Briscoe e Will Power, atual líder do campeonato da Fórmula Indy e também pelo neozelandês bicampeão da Fórmula Indy e vencedor das 500 milhas de Indianápolis em 2008, Scott Dixon. Representando o continente asiático, dois pilotos japoneses, Takuma Sato que conta com experiência de cinco temporadas na Fórmula 1 e Hideki Mutoh em sua terceira edição nas 500 milhas.

O sul-africano Tomas Scheckter, é único representante do continente africano e participou das oito últimas edições de Indianápolis. Voltando para o continente americano, a Fórmula Indy volta a ter um piloto colombiano depois de dez anos, o estreante Sebastian Saavedra. Outro piloto sul-americano que estará no grid, é o venezuelano Ernesto Jose Viso. O Canadá será representado por apenas um piloto, Alex Tagliani, que foi o melhor estreante na edição de 2009 em Indianápolis.

Lista de pilotos (equipes) e suas nacionalidades:

Estados Unidos (9): Danica Patrick, John Andretti, Marco Andretti e Ryan Hunter Reay (Andretti Autosport). Ed Carpenter (Vision/Panther Racing), Graham Rahal (Rahal Letterman Racing), Davey Hamilton (De Ferran Dragon Racing), Sarah Fisher (Sarah Fisher Racing) e Townsend Bell (Sam Schmidt Motorsports).
Brasil (8): Bia Figueiredo (Dreyer & Reinbold Racing), Bruno Junqueira (FAZZT Race Team), Hélio Castroneves (Penske), Mario Moraes (KV Racing Technology), Mario Romancini (Conquest Racing), Raphael Matos (De Ferran Dragon Racing) Tony Kanaan (Andretti Autosport) e Vitor Meira (A. J. Foyt).
Inglaterra (4): Alex Lloyd (Dale Coyne Racing), Dan Wheldon (Panther Racing), Justin Wilson e Mike Conway (Dreyer & Reinbold).
Austrália (2): Ryan Briscoe e Will Power (Penske)
Japão (2): Hideki Mutoh (Newman Haas Racing) e Takuma Sato (KV Racing Technology)
África do Sul (1): Tomas Scheckter (Dreyer & Reinbold Racing)
Bélgica (1): Bertrand Baguette (Conquest Racing)
Canadá (1): Alex Tagliani (FAZZT Race Team)
Colômbia (1): Sebastian Saavedra (Bryan Herta Autosport)
Escócia (1): Dario Franchitti (Chip Ganassi)
Nova Zelândia (1): Scott Dixon (Chip Ganassi)
Suiça (1): Simona de Silvestro (HVM Racing)
Venezuela (1): Ernesto José Viso (KV Racing Technology)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *