IndyCar: Andretti Green faz dobradinha nas 500 Milhas de Indianápolis no terceiro dia de testes

O piloto americano Marco Andretti, da equipe Andretti Green conseguiu o melhor tempo no primeiro dia oficial de treinos da 92ª prova das 500 Milhas de Indianápolis. Ele virou em 39s7177 milhas por hora. O tempo foi .2345/segundo mais rápido que o companheiro de equipe Tony Kannan, segundo colocado.

O piloto baiano começou o dia correndo forte. Já na quarta volta, Kanaan atingiu 225 milhas por hora. Ao ser batido por Marco, ele voltou pra pista e conseguiu virar em 39s9522, ainda atrás de Marco. Kanaan disse que a estratégia da equipe hoje foi dar o maior número de voltas possível para garantir uma boa posição em caso de mudança no tempo. Ele ficou satisfeito com o resultado. “Foi um dia muito produtivo para a equipe. Parece que há previsão de chuva para amanhã. Então já nos garantimos hoje.” Afirmou.

Quanto a acertos a serem feitos no carro, Kanaan disse que a equipe vai trabalhar para ganhar ainda mais velocidade. “Durante esse mês a velocidade será o nosso objetivo até o dia da pole.”

Jogo de xadrez na Penske


O bi-campeão das 500 Milhas Hélio Castro Neves, da equipe Penske, foi o segundo melhor entre os brasileiros. Ele virou em 40s0486, garantindo o sexto melhor tempo do dia. Ao contrário, da Andretti Green, Castro Neves disse que a estratégia da equipe é guardar  munição para os dias decisivos. “Hoje nós testamos os dois carros, o que é bom para um dia de treino. Terminamos entre os seis primeiros, então estou contente com o resultado. A gente está colocando as peças nos lugares e até o final da semana, a gente chega lá. É como um jogo de xadrez. Hoje começamos nos posicionando. Eu não sou muito bom de xadrez, mas a sorte é que eu tenho um time inteiro me dando suporte.”


Castro Neves disse que ainda é cedo para definir quem vai ficar com a pole. “Um dia de treino não quer dizer nada. A gente ainda tem a semana pela frente.  Fechei em 224.576 m/h. Quando eu estiver virando na casa das  226 milhas aí sim será meu tempo real.”


Meira é mais veloz com carro reserva


O piloto brasiliense Vitor Meira (Delphi/National Guard), está animado para as 500 Milhas de Indianápolis. Ele gostou do dia de hoje e o objetivo era decidir o carro que vai ser trabalhado durante o mês.


Meira entrou na pista com dois carros. O titular, usado nas 500 milhas do ano passado, não teve um bom desempenho e o carro reserva que teve uma boa performance, foi o escolhido para ser trabalhado. “Isso foi muito bom porque a gente não esperava.  Nós fizemos um tempo melhor do que a minha primeira classificação do ano passado, isso deu uma animada boa na equipe e em mim.”


Meira fez a sua melhor volta com a velocidade de 223.352 m/h, a 13ª melhor velocidade entre os 33 carros que treinaram hoje. E a partir desta quarta-feira, eles começam a trabalhar velocidade do carro para a classificação dos dez primeiros colocados.


Bernoldi  continua trabalho de acerto do carro


O piloto paranense, Enrique Bernoldi, da Conquest, deu hoje 64 voltas e conseguiu fechar em 40s7280, na 26ª  posição. “O dia não foi tão bom quanto ontem em relação a velocidade do carro. Mas serviu para a gente testar o desempenho de diferentes partes do carro.”


Bernoldi espera poder testar amanhã o novo chassi Dallara que a equipe recebeu ontem. O piloto está na expectativa de até sábado melhorar pelo menos duas milhas por hora.


Dale Coyne testa novos acertos


Os dois pilotos da equipe Dale Coyne, Bruno Junqueira e Mário Moraes, só foram para a pista no final da tarde.  O mineiro Bruno Junqueira disse que a equipe esteve trabalhando no carro durante todo o dia, mas ainda assim ele teve problemas. Ele correu 42 voltas e virou em 40s7311, na 27ª posição. “Nós demos poucas voltas. O carro não tava muito bom. A gente deu umas mexidas, o que melhorou, mas ainda continua com muita pressão aerodinâmica. O carro está muito lento. Eu tenho que melhorar pelo menos umas duas milhas por hora no meu tempo (220.961m/h), virar pelo menos em 222 ou 223 milhas por hora amanhã.”


O paulistano Mario Moraes teve de encerrar os treinos no início da segunda sessão de voltas por falha mecânica no carro.  Ele deu apenas 14 voltas na pista, fechando em 41s2543, em 31º. “De ontem para hoje a gente teve que colocar novos motores no carro. A gente teve alguns problemas para finalizar o acerto do carro. Só entrei na pista quatro e meia da tarde. A minha volta mais rápida de 218.159 foi na minha primeira saída com o carro. Na segunda saída eu tive um problema na coluna de direção e eu tive que recolher o carro.”


Câmara é liberado para pilotar


O piloto goiano Jaime Câmara que ontem se acidentou durante os treinos, recebeu sinal verde da equipe médica para voltar a pilotar. Agora ele espera a equipe Conquest terminar os reparos no carro. “Eu ainda estou sentindo um pouquinho de dor nas costas, mas já dá para pilotar. Eu estou esperando poder correr amanhã com o carro reserva do Bernoldi (companheiro de equipe). Se não, terei que esperar até quinta.”


Os treinos recomeçam amanhã, ao meio dia (horario local, 13h horário de Brasília). No sábado e domingo acontecem os testes classificatórios. A 92ª prova das 500 Milhas de Indianápolis acontecem no dia 25 de maio, no Autódromo de Indianápolis.


 


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *