IndyCar: Bia Figueiredo manda ver na massa e na sobremesa antes da corrida da Indy em SP

Ravioli ou fettuccine ao funghi, precedido de salada da casa sem queijo e sem bacon, acompanhado de água mineral com gás, e sucedido por um crepe de doce de leite na sobremesa.

Este será o jantar de Ana Beatriz Figueiredo, pilota da Ipiranga Dreyer & Reinbold Racing na noite do próximo sábado, véspera da Itaipava São Paulo Indy 300 presented by Nestlé, válida pela quarta etapa do campeonato,  que será disputada no Circuito Anhembi no domingo, 1º de maio.

 

Pode parecer estranho para uma atleta que precisa pilotar um carro de 770 kg, sem direção hidráulica, a 300 km/h, em corridas que duram no mínimo uma hora e meia e em São Paulo vai durar duas horas e meia. Mas à véspera da prova, o que Bia precisa é acumular energia.

 

O menu foi definido pela pilota, que receberá o jantar personalizado como um mimo do hotel Holliday Inn, localizado dentro do próprio circuito de rua, na zona Norte da capital paulista, onde ela estará hospedada no fim de semana da corrida.

 

Rotineiramente, a pilota passa longe dos doces e das massas. Orientada pela nutricionista Daniela Jobst, já em 2007, antes de ir para a Indy Lights, Bia aprendeu a se alimentar com qualidade.

 

“Como basicamente carne, frango e peixe grelhados, saladas, arroz integral e grãos variados. Pode ser feijão, lentilha, grão de bico ou outros”, descreve a pilota da Ipiranga Racing.

 

Há anos ela trocou pães e massas brancas por integrais, leite com chocolate por café com um pouquinho de leite desnatado, qualquer tipo de queijo por queijo branco, e doces por balas ou chicletes.

 

Sobremesas como a da última noite antes da corrida da Indy em São Paulo, nem pensar! Por isso, para o paladar de formiga que Bia Figueiredo diz ter, aquela será uma noite especial.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *