IndyCar: Bruno Junqueira já vive a expectativa do GP da Austrália

Engana-se quem pensa que a temporada da Indy Racing League (IRL) terminou. Tudo bem que a categoria já tem campeão (o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi), mas pilotos e equipes ainda têm um compromisso antes de começarem a pensar em 2009. E não é uma corrida qualquer. Mantendo a tradição da extinta ChampCar, a categoria visita, no próximo fim de semana, as ruas de Surfers Paradise, na Austrália. Um circuito de 4.497m de extensão e a possibilidade de andar muito rápido em meios aos muros, além de um público apaixonado que lota todos os espaços disponíveis. O fato de não contar pontos este ano (tudo indica que será confirmada no calendário do ano que vem) não diminui a motivação, especialmente de quem já sentiu o gostinho de vencer em um cenário tão especial. Como o mineiro Bruno Junqueira (Alcompac/Brasil Telecomunicações), que dominou o GP em 2004.



Animado com o desempenho das últimas corridas em circuitos mistos (foi sexto em Watkins Glen e sétimo em Detroit, depois de largar da 17ª posição), o piloto da equipe Dale Coyne não esconde que desembarca na Austrália disposto a brigar pela vitória, com o Dallara Honda de número 18. “Vamos para Surfers Paradise com esse objetivo. É uma pista muito especial para mim, uma de minhas preferidas não só por ter vencido. Estou muito confiante em um bom resultado”, afirma.

Se a Coyne mantém a formação que disputou toda a temporada, com Bruno e o paulista Mário Moraes, algumas equipes promovem mudanças em sua composição. Dan Wheldon, que deixou a Ganassi, faz sua primeira corrida na Panther, com o carro que era de Vítor Meira. O brasiliense, por sua vez, assume o cockpit do carro da Foyt Racing. Alex Tagliani segue no lugar de Enrique Bernoldi, contundido, na Conquest, enquanto o escocês Dario Franchitti, campeão da IRL em 2007, retorna à categoria, depois de uma experiência mal-sucedida na Nascar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *