IndyCar: “Dava para escolher em qual reta ultrapassar”, afirma Romancini

Piloto brasileiro voltou a elogiar o Circuito do Anhembi e parabenizou a cidade de São Paulo pela grande festa realizada neste domingo.

Apesar dos problemas apresentados pelo Circuito do Anhembi nos primeiros treinos livres para a São Paulo Indy 300 – prova que marcou a estréia da Fórmula Indy na capital paulista -, o circuito de rua construído ao redor do principal centro de exposições da cidade recebeu inúmeros elogios dos pilotos brasileiros que participaram, neste domingo, da abertura da temporada 2010 da categoria.

O estreante Mario Romancini, da equipe Conquest Racing, reforçou os pontos positivos do traçado, que tem como principal característica um desenho favorável às ultrapassagens. “Dava até para escolher em qual reta ultrapassar”, ressaltou o brasileiro. “Há vários pontos que permitem a troca segura de posições. Todos os organizadores estão de parabéns pelo evento e não vejo motivos para não termos uma prova ainda melhor no ano que vem”, acrescentou.

Romancini não chegou a completar a corrida deste domingo no Anhembi, mas enxergou com naturalidade as dificuldades enfrentadas na estréia. Depois de ganhar oito posições ao escapar do acidente ocorrido na largada, ele acredita que poderia ter terminado a corrida entre os dez primeiros se não tivesse escolhido o momento errado para a substituição dos pneus de chuva quando a pista secou após a forte chuva que caiu sobre a Zona Norte da cidade.

“No treino da manhã meu carro melhorou bastante e cheguei a andar em sexto”, lembrou o brasileiro. “Na corrida vim de trás, mas tive um bom ritmo. Depois do primeiro pit stop cheguei a estar entre os dez primeiros, só que fiz uma aposta errada por permanecer mais uma volta com pneus de chuva quando a pista secou. Depois disso os pits fecharam e precisei esperar mais duas voltas para fazer a troca, o que comprometeu totalmente minha corrida”, comentou.

Romancini acredita que as lições aprendidas em São Paulo serão fundamentais para a realização de uma boa corrida nas ruas de São Petersburgo, daqui a quinze dias, na segunda etapa do calendário da categoria.

“Passada a ansiedade natural da estréia, vou para a próxima corrida com outra mentalidade, e tirando proveito do que fizemos de melhor nessa etapa. Minha equipe fez um ótimo trabalho, conseguimos evoluir muito bem o carro do primeiro para o segundo dia, o que mostra que estamos nos entrosando rapidamente”, encerrou Romancini.

A vitória na primeira etapa da Fórmula Indy em 2010 ficou com o australiano Will Power. O melhor brasileiro foi Vitor Meira, que subiu ao pódio na terceira posição. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *