IndyCar: Em final polêmico Scott Dixon vence em Edmonton

O neozelandês Scott Dixon (Ganassi) venceu neste domingo (25/07), o GP de Edmonton, no Canadá, 11ª etapa da temporada. Foi a segunda vitoria de Dixon no ano. O australiano Will Power (Penske) foi o 2º, seguido pelo escocês Dario Franchitti (Chip Ganassi).

Quem cruzou a linha de chegada em primeiro, após 95 voltas, foi o brasileiro Helio Castroneves (Penske). Contudo Castroneves foi punido pela direção de prova, por um alegado movimento ilegal de defesa de posição na relargada final, a três voltas do fim, caindo para a 10ª posição. O que nas imagens mostradas na transmissão da prova não ficou comprovado para quem acompanhava a prova. O brasileiro saiu furioso do carro, atravessando o gramado, para tomar satisfações com a direção de prova.

Dixon permaneceu um tempo dentro do cockpit, saindo depois e comemorando de forma meio tímida a vitória. O neozelandês havia conquistado a segunda posição na relargada, aproveitando o ataque de Power sobre Castroneves, para fazer a segunda curva à frente do australiano.

A prova:

Pole-position Power manteve a ponta na largada, seguido por Castroneves, Dixon, Franchitti e o australiano Ryan Briscoe. A única mudança nas primeiras posições antes da abertura da primeira janela de pits stops aconteceu na 29ª volta, com Briscoe passando Franchitti.

Na 35ª volta Power e Castroneves entraram juntos nos boxes, com o australiano mantendo a ponta no retorno a pista. Na 47ª volta aconteceu a primeira de uma sucessão de bandeiras amarelas, quando o inglês Alex Lloyd (Dale Coyne Racing) ficou parado na grama.

Na 50ª volta aconteceu a relargada. Por poucos metros. A suíça Simona de Silvestro (HVM Racing) foi tocada pelo venezuelano Ernesto Viso (KV Racing Technology), acionando a segunda amarela da prova.  

Duas voltas depois nova bandeira amarela, duas curvas após a bandeira verde. O brasileiro Tony Kanaan (Andretti Autosport) tocou no canadense Alex Tagliani (FAZZT Race Team), que rodou. O brasileiro Mario Romancini (Conquest Racing), na tentativa de desviar do carro de Tagliani, acabou sendo atingido pela norte-americana Danica Patrick (Andretti Autosport). O abandono pode significar o fim da temporada de Romancini, que precisa de patrocínio para permanecer na equipe.

Power manteve a ponta na relargada, na 59ª volta, com Castroneves em 2º, seguido por Dixon, Franchitti, Briscoe e o canadense Paul Tracy (KV Racing Technology). Na 66ª volta o japonês Hideki Mutoh (Newman Haas Racing) rodou, conseguindo voltar a prova, sem a bandeira amarela ser agitada.

Com a segunda janela de pits stops aberta Power, Castroneves, Dixon e Franchitti entraram juntos na 75ª volta, com as posições não se alterando na volta à pista.

Power permaneceu com pneus duros, permitindo a aproximação de Castroneves, que com pneus macios era mais rápido do que o parceiro de equipe. Na 77ª volta Castroneves ultrapassou Power na curva um, abrindo vantagem logo depois. Power passou a se preocupar com a aproximação de Dixon, esperando que os pneus, depois de aquecidos, recuperassem o desempenho do carro.

Faltando seis voltas para o final de Silvestro parou na grama, acionando a última amarela e reacendendo as esperanças de Power retomar a ponta.

Na 92ª aconteceu a relargada final. Power foi para cima de Castroneves, que se defendeu de forma normal. Dixon aproveitou a larga pista do circuito montado em um aeroporto, para colocar o carro a frente de Power na curva e assumir a segunda posição, que se transformou em primeiro com a punição a Castroneves, que caiu para 10º.

Briscoe foi o 4º, seguido pelo norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport) e Tracy. O brasileiro Mario Moraes (KV Racing Technology) terminou em 7º, com Viso na 8ª posição.

Entre os demais brasileiros Kanaan foi o 12º, com Raphael Matos (de Ferran Dragon) em 13º e Vitor Meira (A.J.Foyt) no 16º lugar.

Power lidera o campeonato com 420 pontos, cinquenta a mais do que Franchitti. 

A próxima etapa acontece no dia 8 de agosto em Mid-Ohio (EUA).

Final:

1º Scott Dixon (NZL) Chip Ganassi 95 –.—-
2º Will Power (AUS) Penske 95 + 2s6688
3º Dario Franchitti (ESC) Chip Ganassi 95 + 3s2831
4º Ryan Briscoe (AUS) Penske 95 + 8s8652
5º Ryan Hunter-Reay (EUA) Andretti Autosport 95 + 11s1482
6º Paul Tracy (CAN) KV Racing Technology 95 + 11s9091
7º Mario Moraes (BRA) KV Racing Technology 95 + 16s9015
8º Ernesto José Viso (VEN) KV Racing Technology 95 + 18s2206
9º Takuma Sato (JAP) KV Racing Technology 95 + 21s5880
10º Helio Castroneves (BRA) Penske 95 + 42s6011
11º Marco Andretti (EUA) Andretti Autosport 94 + 1 volta
12º Tony Kanaan (BRA) Andretti Autosport 94 + 1 volta
13º Raphael Matos (BRA) De Ferran Dragon Racing 94 + 1 volta

14º Bertrand Baguette (BEL) Conquest Racing 94 + 1 volta
15º Danica Patrick (EUA) Andretti Autosport 94 + 1 volta
16º Vitor Meira (BRA) A J Foyt Enterprises 93 + 2 voltas
17º Hideki Mutoh (JAP) Newman Haas Racing 93 + 2 voltas
18º Alex Lloyd (ING) Dale Coyne Racing 92 + 3 voltas
19º Tomas Scheckter (AFS) Dreyer & Reinbold Racing 90 + 5 voltas
20º Dan Wheldon (ING) Panther Racing 90 + 5 voltas
21º Justin Wilson (ING) Dreyer & Reinbold Racing 88 + 7 voltas

Não completaram a prova

22º Simona de Silvestro (SUI) HVM Racing + 7 voltas Problemas mecânicos
23º Alex Tagliani (CAN) FAZZT Race Team + 43 voltas Acidente
24º Mario Romancini (BRA) Conquest Racing + 43 voltas Acidente

25º Milka Duno (VEN) Dale Coyne Racing + 91 voltas Retirada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *