IndyCar: Falta de patrocínio tira Mario Romancini das próximas corridas da temporada

Brasileiro estreou na categoria com contrato assinado até a etapa de Indianápolis, mas conseguiu prolongar sua permanência na série até a 11a prova do ano, graças aos bons resultados que obteve com o carro #34 da Conquest Racing. Piloto segue agora na busca por novos parceiros, para retornar ao grid

O brasileiro Mario Romancini não disputará as etapas de Mid Ohio e Sonoma da Fórmula Indy. Por falta de patrocínio, o piloto da Conquest Racing está oficialmente fora das duas próximas corridas do calendário, e segue na busca por novas parcerias para continuar competindo na última fase de circuitos ovais do calendário – que começa no dia 28 de agosto, em Chicago, e termina no dia 02 de outubro, em Miami.

Em seu campeonato de estréia na categoria, Romancini teve boas participações em corridas importantes do calendário, como as 500 Milhas de Indianápolis. Lá ele conquistou a posição de estreante mais rápido do grid, e também de melhor estreante da corrida. Depois da etapa realizada no aeroporto de Edmonton, há pouco mais de uma semana, o brasileiro voltou ao Brasil para trabalhar em acordos que o permitam voltar ao cockpit ainda neste ano.

“Inicialmente, eu tinha um contrato assinado com a Conquest Racing até a prova de Indianápolis. Como fui bem nessa corrida e estava bem posicionado entre os estreantes, a equipe conseguiu com seus próprios patrocinadores uma verba extra, que me garantia no grid até a etapa de Edmonton. Infelizmente, nesse período, não consegui cobrir o restante do orçamento para completar a temporada. Existe a possibilidade de conseguirmos o restante do patrocínio para que eu possa voltar ainda este ano, mas para as próximas duas corridas a Conquest já assinou com outro piloto”, declarou o brasileiro.

A vaga no carro #34 de Mario Romancini ficou com o italiano Francesco Dracone, que no ano passado competiu na World Series. Enquanto esteve na Conquest, o brasileiro teve como companheiro de equipe o belga Bertrand Baguete, atual campeão da World Series. Nesse período, Mario conquistou 149 pontos no campeonato, contra 119 do companheiro. Na classificação dos estreantes, Romancini chegou a ocupar a liderança da tabela, mas caiu para a terceira posição e estava a 21 pontos do líder Alex Lloyd quando deixou a série.

Esta não é a primeira vez que Mario Romancini deixa de competir por falta de patrocínio, o que cria a expectativa de uma nova retomada na carreira do piloto. “Minha carreira vai continuar, tenho certeza disso”, enfatizou o brasileiro. “Estou passando apenas por uma fase ruim, assim como passei em 2008, ano em que disputei algumas corridas na World Series e voltei ao Brasil. Naquela temporada também achei que pararia de correr de monopostos, fiz algumas provas na Stock Car, mas consegui dar a volta por cima em 2009, na Indy Lights. Tenho confiança de que poderei a voltar a correr em breve. E a Fórmula Indy continua sendo o meu objetivo”, encerrou. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *