IndyCar: Helio Castroneves vence em Kentucky

O brasileiro Helio Castroneves (Penske) venceu na noite de sábado (04/09), o GP de Kentucky, nos EUA, 15ª etapa da temporada. Foi a 2ª vitória de Castroneves no ano. A dupla da Panther Racing, o norte-americano Ed Carpenter e o britânico Dan Wheldon, completou o pódio.

Na largada o pole-position Carpenter manteve a ponta. Antes do final da primeira volta o japonês Takuma ato (KV Racing) bateu no muro, após perder o controle de seu carro na saída da curva quatro. O norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti-Green), que vinha logo atrás tentou desviar do Dallara-Honda do ex-piloto de F-1, rodou , mas não bateu, continuando na corrida. A primeira bandeira amarela foi acionada.

Na relargada, na 10ª volta, Wheldon ultrapassou o australiano Will Power (Penske), pela segunda posição. Na volta seguinte o Campeão de 2005 assumiu a liderança, ao superar o parceiro de equipe.  

A dupla da Panther manteve o domínio até a primeira janela de pit stops, na 55ª volta, em bandeira verde. Power apareceu em primeiro depois das paradas, seguido pelo neozelandês Scott Dixon (Chip Ganassi), Wheldon, o escocês Dario Franchitti (Chip Ganassi) e o brasileiro Tony Kanaan (Andretti Green), em uma grande prova após largar da 26ª posição. Com uma parada lenta Carpenter caiu para 10º.

Na 80ª volta aconteceu a segunda e última bandeira amarela da prova. Em um excelente 7º lugar, o brasileiro Vitor Meira (A.J.Foyt) foi fechado pela suíça Simona de Silvestro (HVM), que era retardatária. Os dois se tocaram, com de Silvestro rodando e acertando na sequencia o australiano Ryan Briscoe (Penske), que acabou a prova no muro.

Com a paralisação, os pilotos anteciparam a segunda janela de pits, com Power mantendo a ponta no retorno dos boxes. A amarela durou quinze voltas.  Uma volta antes da relargada, Castroneves fez uma parada extra nos pits, retornando nas posições intermediarias. Isso permitiria ao brasileiro ficar mais tempo na pista, do que os rivais, no restante da prova.

Power e Wheldon continuaram a batalha pela primeira posição na segunda metade da prova. Na 143º volta Power entrou para o seu terceiro pit stop. O líder do campeonato acabou cometendo um erro, quando os pneus ainda estavam frios, perdendo várias posições. Castroneves fez a sua parada na 147ª volta, duas depois da maioria dos ponteiros. Wheldon reassumiu a ponta, seguido por Franchitti, Kanaan, Carpenter e o norte-americano Marco Andretti (Andretti-Green).

Com o ritmo intenso de disputas, e sem mais bandeiras amarelas, todos os lideres precisavam de um “splash and go” nas voltas finais, para terminarem a prova.  Kanaan foi o primeiro dos ponteiros a entrar nos boxes, na 192ª volta. Quando Carpenter parou faltando três voltas para o final, Castroneves assumiu a liderança, depois de passar a prova inteira no meio do pelotão.

O “Homen-Aranha” venceu com treze segundos de vantagem sobre Carpenter (que fez uma grande apresentação em sua terceira prova no ano). Wheldon, que liderou o maior número de voltas e perseguia a sua primeira vitória desde 2008, foi o 3º. A Panther Racing não vence uma prova desde 2005.

Kanaan ganhou 22 posições na prova, para terminar em 4º. O vice-líder do campeonato, Franchitti, foi o 5º, com Andretti na 6ª posição. Dixon chegou em 7º, com Power na 8ª posição. A norte-americana Danica Patrick (Andretti-Autosport) e o belga Bertrand Baguette (Conquest) fecharam os dez primeiros. Foi a melhor posição de Baguette (que largou em 6º) em seu ano de estreia.

Entre os demais brasileiros Raphael Matos (de Ferran Dragon) terminou em 16º, com Mario Moraes (KV Racing) na 18ª posição. Entre eles ficou o japonês Hideki Mutoh (Newman-Haas), quinto no grid, mas que não conseguiu manter o ritmo durante a prova.

Power lidera o campeonato com 552 pontos, 17 a mais do que Franchitti, faltando duas provas para o encerramento da temporada. Dixon é o 3º com 469.

A próxima etapa do campeonato é mais uma vez em um circuito oval, em Motegi, no Japão, no dia 18 de setembro.

Final:

1º Hélio Castroneves (BRA) Penske 200 voltas
2º Ed Carpenter (EUA) Vision-Panther Racing + 13s1597
3º Dan Wheldon (ING) Panther Racing + 13s9214
4º Tony Kanaan (BRA) Andretti Autosport + 13s9931
5º Dario Franchitti (ESC) Chip Ganassi + 14s1968
6º Marco Andretti (EUA) Andretti Autosport + 14s5669
7º Scott Dixon (NZL) Chip Ganassi + 15s1025
8º Will Power (AUS) Penske + 15s6142
9º Danica Patrick (EUA) Andretti Autosport + 15s8494
10º Bertrand Baguette (BEL) Conquest Racing + 2 voltas
11º Justin Wilson (ING) Dreyer & Reinbold Racing + 2 voltas
12º Paul Tracy (CAN) Dreyer & Reinbold Racing + 2 voltas
13º Alex Lloyd (ING) Dale Coyne Racing + 2 voltas
14º Tomas Scheckter (AFS) Conquest Racing + 2 voltas
15º Alex Tagliani (CAN) FAZZT Race Team + 2 voltas
16º Raphael Matos (BRA) De Ferran Dragon Racing +2 voltas
17º Hideki Mutoh (JAP) Newman Haas Racing +2 voltas
18º Mario Moraes (BRA) KV Racing Technology + 3 voltas
19º Milka Duno (VEN) Dale Coyne Racing + 6 voltas
20º Graham Rahal (EUA) Sarah Fisher Racing + 6 voltas
21º Ryan Hunter-Reay (EUA) Ryan Hunter-Reay 174º volta problemas mecânicos
22º Sarah Fisher (EUA) Sarah Fisher Racing 134º volta problemas mecânicos
23º Vitor Meira (BRA) A J Foyt Enterprises 79º volta acidente
24º Ryan Briscoe (AUS) Penske79º volta acidente
25º Simona de Silvestro (SUI) HVM Racing 78º volta acidente
26º Ernesto Viso (VEN) KV Racing Technology 45º volta problemas mecânicos
27º Takuma Sato (JAP) KV Racing Technology 0 volta  acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *