Moto: Morre piloto atropelado em corrida da Moto2

Shoya Tomizawa não resistiu aos ferimentos de acidente

O japonês Shoya Tomizawa não resistiu aos ferimentos decorridos de um atropelamento durante a etapa de San Marino do Mundial de Moto2, em Misano, e morreu às 14h21 (9h21, de Brasília) deste domingo. O piloto, que completaria 20 anos em dezembro, errou e caiu na 12ª volta da corrida, e acabou atingido pelas motos do san-marinês Alex de Angelis e do inglês Scott Redding.

Na colisão, Tomizawa sofreu múltiplas fraturas torácicas, abdominais e cranianas e teve de ser reanimado ainda na pista devido a uma parada cardíaca. O japonês foi transportado de helicóptero para um hospital de Cesena (Itália), mas morreu horas depois.

Em relação aos demais envolvidos na colisão, De Angelis saiu andando e não sofreu ferimentos, enquanto Redding foi levado ao hospital por precaução, mas não corre risco de morte.

Curiosamente, o acidente ocorreu na mesma pista em que o tricampeão das 500 cc Wayne Rainey sofreu uma queda que o deixou paralisado do peito para baixo, em 1993. Outra curiosidade é que o último piloto morto em provas válidas pelo Mundial de Motociclismo foi outro japonês, Daijiro Kato, após uma queda no circuito de Suzuka, em 2003.

Tomizawa começou sua carreira apenas aos três anos, em corridas de bicicleta. Em 2006, foi vice-campeão japonês na categoria 125 cc e venceu o prêmio de estreante do ano. No mesmo ano, fez sua primeira corrida em Mundiais, no Japão. Em 2007 e 2008, correu o GP do Japão respectivamente nas categorias 125 e 250 cc e, no ano passado, correu toda a temporada das 250 cc, terminando em 17º na tabela.

Este ano, Tomizawa começou muito bem a temporada da Moto2, nova categoria de acesso à MotoGP, e obteve uma vitória (Catar) e um segundo lugar (Espanha) nas duas primeiras provas. Depois, caiu de produção e ocupava a sétima posição na tabela.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *