IndyCar: O primeiro dia de Ana Beatriz na Fórmula Indy

São boas as expectativas de Ana Beatriz Figueiredo (Ipiranga /Lubrizol /Monange /Bardahl /STI Semp Toshiba) para as atividades da prova São Paulo Indy 300 neste domingo.

“Meu objetivo continua o mesmo. Quero evitar os acidentes comuns em circuitos de rua e chegar ao fim da corrida”, diz a estreante da Fórmula Indy.

O treino de classificação que define o grid de largada foi adiado da tarde de sábado, 13, para a manhã de domingo, 14, a partir das 8h30, em decorrência das dificuldades dos pilotos da Fórmula Indy em manter o controle dos carros na passarela do Sambódromo, cujo piso de concreto – pintado durante o desfile das escolas de samba no carnaval – revelou-se escorregadio em demasia desde o primeiro treino.

Antes da classificação, será realizado um treino de aquecimento, das 8 às 8h15 de domingo.

“Quero aproveitar esse warm-up para andar bastante no circuito”, diz a pilota da Dreyer & Reinbold Racing , que, como vários dos seus adversários, neste sábado, perdeu a traseira do carro e bateu na reta do Sambódromo, durante o segundo treino livre, quebrando as rodas e as suspensões dianteira e traseira do lado esquerdo.

Ela conseguiu voltar à pista nos minutos finais da sessão que seria classificatória e foi transformada em terceiro treino livre, depois de sua equipe reparar o carro 23.

“Fiz várias voltas seguidas. Preciso rodar bastante para ganhar experiência e intimidade com o carro. Mas andei muito devagar na reta do Sambódromo, para não me arriscar”, conclui a primeira pilota brasileira a correr em uma categora top do automobilismo internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *