IndyCar: Ryan Briscoe vence GP do Kentucky e assume liderança do campeonato

O australiano Ryan Briscoe, da Penske, venceu na noite deste sábado (1º/08), o GP de Kentucky, 12ª etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Briscoe no ano e quarta na categoria. O norte-americano Ed Carpenter, da Vision, foi o segundo, com o brasileiro Tony Kanaan, da Andretti-Green, fechando os três primeiros.

Pole-posiiton o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, manteve a ponta na largada, seguido pelo parceiro de equipe, o escocês Dario Franchitti, Briscoe e o brasileiro Helio Castroneves, da Penske.

Dixon liderou a prova até a 50ª volta, quando foi atrapalhado pelo holandês Robert Doornbos, da Newman/Haas/Lanigan, que era retardatário, e foi superado por Briscoe. Na mesma volta o brasileiro Mario Moraes, da KV, que vinha na 5ª posição, foi acertado pelo inglês Mike Conway, da Dreyer&Reinbold, no pit lane. O norte-americano Ryan-Hunter Reay também foi envolvido no acidente. Com o seu Dallara-Honda avariado, Moraes perdeu várias voltas nos boxes, até retornar a prova.

Com as paradas nos boxes, para troca de pneus e reabastecimento, Dixon, que parou na 53ª volta, uma depois que Briscoe, reassumiu a primeira posição. Briscoe era o segundo, seguido por Carpenter.

Briscoe pressionava Dixon, com os dois andando lado a lado por seis voltas, até a segunda parada do neozelandês na 103ª volta. Na 106ª volta Briscoe parou nos boxes novamente, mantendo a liderança na volta à pista.

A primeira, e única, bandeira amarela da prova, foi agitada na 122ª volta, quando o inglês Justin Wilson, da Dale-Coyne, ficou lento na pista, com o motor soltando fumaça. Na relargada, sete voltas depois, Briscoe foi para a parte suja da pista, perdendo muitas posições. Com uma estratégia diferente de corrida, o australiano Will Power, da Penske, que largou em 20ª lugar, assumiu a liderança, seguido por Carpenter, que ganhou dez posições na primeira parte da corrida, Dixon, Kanaan e Castroneves.

Carpenter foi para cima de Power, com os dois andando lado a lado por diversas voltas. Power resistiu até ir aos boxes, na 156ª volta. Carpenter se manteve na pista e na liderança, sendo muito pressionado, por Castroneves, Briscoe, Kanaan e Dixon, que vinham poucos metros atrás do carro da Vision.

Na 175ª volta Carpenter foi para os pits, com Kanaan entrando na 177ª e Castroneves e Briscoe duas voltas depois.

Com todas as paradas feitas Carpenter era o líder, com Kanaan em segundo e Dixon na 3ª posição. Kanaan, pressionando Carpenter, não percebeu a aproximação de Briscoe, que ultrapassou o baiano na 189ª volta.

Nas dez voltas finais Carpenter e Briscoe duelaram pela vitória, com o norte-americano, em busca da sua e da equipe primeira vitória na categoria, se mantendo por dentro da pista, com o australiano tentando, pelo lado de dentro, por diversas vezes, a ultrapassagem.

Na curva quatro da última volta, Briscoe colocou seu carro alguns centímetros à frente. Os dois cruzaram a linha de chegada, separados por míseros 0s162, com Briscoe vencendo pela segunda vez no ano e assumindo a liderança do campeonato. Carpenter, terminou em segundo, obtendo o seu melhor resultado na IndyCar.

Kanaan bateu Castroneves, para conquistar o seu segundo pódio no ano. Castroneves foi o 4º, seguido por norte-americano Grahan Rahal, da Newman/Haas/Lanigan. Franchitti fechou os seis primeiros. Dixon, que chegou a Kentucky na liderança do campeonato, foi o 7º colocado.   

O brasileiro Raphael Matos, da Luczo Dragon, terminou em 14º, com Moraes em 16º lugar.

ricoe é o novo líder do campeonato, com 416 pontos, sete a mais do que o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi. Castroneves é o 4º, com 341, Kanaan, 8º, com 274, Matos, 16º, com 208 e Moraes, com 181, 17º.

A próxima etapa acontece no dia 9 de agosto em Mid-Ohio.

Final:

1º. Ryan Briscoe (AUS/Penske), 200 voltas
2º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 0s0162
3º. Tony Kanaan (BRA/Andretti-Green), a 0s1614
4º. Hélio Castroneves (BRA/Penske), a 0s2728

5º. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 0s6346
6º. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 1s7670
7º. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 3s2512
8º. Danica Patrick (EUA/Andretti-Green), a 4s7231
9º. Will Power (AUS/Penske), a 6s1424
10º. Marco Andretti (EUA/Andretti-Green), a 6s9963
11º. Dan Wheldon (ING/Panther), a 12s7597
12º. Sarah Fisher (EUA/Sarah Fisher), a 15s9732
13º. Hideki Mutoh (JAP/Andretti-Green), a 27s9705
14º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Foyt), a 3 voltas
15º. EJ Viso (VEN/HVM), a 3 voltas
16º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 4 voltas
17º. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), a 8 voltas
18º. Mário Moraes (BRA/KV), a 12 voltas
19º. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 15 voltas
20º. Milka Duno (VEN/Dreyer & Reinbold), a 35 voltas

Não completaram:

Justin Wilson (ING/Dale Coyne), 120 voltas
Tomas Scheckter (AFS/Dreyer & Reinbold), 59 voltas
Jaques Lazier (EUA/3G), 43 volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *