IndyCar: Scott Dixon vence no Texas

O neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, venceu na noite de sábado (07/06), o GP do Texas, em Fort Worth, nos EUA, 7º etapa da temporada. Foi a 3º vitória de Dixon no ano, e 13º na categoria. O brasileiro Helio Castroneves e o australiano Ryan Briscoe, ambos da Penske, completaram o pódio.

Castroneves assumiu a ponta na largada, superando o pole-position Dixon. O japonês Hideki Mutoh, da Andretti-Green, era o 3º. O mexicano Mario Dominguez, da Pacific Coast, rodou na pista, acionando a primeira amarela, na 11º volta. Com praticamente todos os pilotos nos pits, o brasileiro Bruno Junqueira, da Dale-Coyne, permaneceu na pista, indo para a liderança. Briscoe entrou errado nos boxes, parando no lugar do inglês Dan Wheldon. O vencedor do GP de Milwaukee ainda tocou em um pneu de Dixon quando deixava os pits, tendo que dar outra volta para fazer a sua parada. A prova recomeçou na17º, com Briscoe cumprindo um Drive-Through.


Castroneves voltou à ponta na 20º volta, ao passar Junqueira. O inglês Darren Manning, da Foyt, ficou lento na pista, com nova amarela sendo agitada. Cinco voltas depois a bandeira verde foi agitada.


O inglês Justin Wilson, da Newman-Haas-Lanigan, bateu na curva 4, na 39º volta, quebrando a suspensão dianteira do seu carro. Com os pilotos novamente nos boxes, Junqueira voltou ao primeiro lugar.


Oito voltas depois a bandeira verde foi mostrada, para na volta seguinte voltar, devido a batida do espanhol Oriol Servià, da KV, no muro da curva 2. Castroneves era o líder com Ryan Hunter-Reay, da Rahal-Letterman, em 2º e Dixon na 3º posição.


A relargada aconteceu na 56º volta, por poucos segundos. O sul-africano Thomas Scheckter, da Luczo Dragon, e o brasileiro Mario Moraes, da Dale-Coyne, se tocaram. O brasileiro voltou para a prova, com Scheckter abandonando nos boxes.


Na 61º volta a prova recomeçou. Em 4º lugar, pouco depois Dixon passou Mutoh e Hunter-Reay, assumindo a 2º posição. O neozelandês grudou em Castroneves, com os dois andando lado a lado até a 74º volta. O brasileiro conseguiu livrar uma pequena vantagem, com Dixon sendo pressionado pelo norte-americano Marco Andretti, da Andretti-Green.
Atrapalhado pelo trafego dos retardatários, Dixon perdeu duas posições, com Andretti assumindo a liderança na 98º volta. Quatro voltas depois Marco parou nos boxes, e na seguinte Castroneves e Hunter-Reay. Dixon parou na104º.


Por excesso de velocidade nos pits, Helinho teve que cumprir um Drive-Trough. Devido a um toque com Hunter-Reay, Briscoe teve que ir aos boxes trocar o bico do carro.


Andretti liderava, com Dixon em 2º e Castroneves na 3º posição. Depois de pressionar Andretti, Dixon ganhou a liderança na 115º volta. A prova entrou num período sem bandeira verde, com os pilotos tendo que fazer as suas paradas em bandeira verde.


Com a parada de Dixon nos pits, na 152º volta, Briscoe era o novo líder, por seis voltas, quando parou e Dixon retornou a ponta. Devido a detritos na pita, a amarela foi acionada na 165º volta.


O brasileiro Vitor Meira, da Panther, não parou nos boxes, assumindo o primeiro lugar com Dixon em 2º e Andretti na 3º posição. A relargada aconteceu na 176º volta. Trinta voltas depois Meira fez a sua parada, deixando Andretti, que havia superado Dixon, na 1º posição.


O brasileiro Enrique Bernoldi, da Conquest, bateu, provocando uma nova amarela, na 213º volta. Com a prova reiniciada, na 219º volta, Andretti vinha em 1º, seguido por Dixon e Briscoe. Faltando três voltas para a bandeirada final, o neozelandês voltou à liderança ao passar Andretti. Na volta seguinte Andretti e Hunter-Reay, na luta pelo segundo lugar, bateram forte. A prova terminou em bandeira amarela.


Dixon venceu, com a dupla da Penske, Briscoe e Castroneves, completando os três primeiros. Wheldon foi o 4º, seguido pelo brasileiro Tony Kanaan, da Andretti-Green. Mutoh foi o 6º, com Meira na 7º posição. Junqueira chegou no 15º lugar e Moraes em 18º.


Dixon ampliou a sua vantagem na liderança do campeonato, somando 284 pontos. Castroneves é o vice-líder, com 249. Em 3º, Wheldon soma 217.


A proxima etapa acontece no dia 22 de junho, em Iowa.


Final:


1 – Scott Dixon – Chip Ganassi – 228 voltas
2 – Helio Castroneves Penske – 228
3 – Ryan Briscoe – Penske – 228
4 – Dan Wheldon – Chip Ganassi – 228
5 – Tony Kanaan – Andretti Green – 228
6 – Hideki Mutoh – Andretti Green – 228
7 – Vitor Meira – Panther – 227
8 – Buddy Rice – Dreyer & Reinbold 227
9 – Ed Carpenter – Vision – 227
10 – Danica Patrick Andretti Green – 227
11 – Graham Rahal – Newman/Haas/Lanigan 227
12 – AJ Foyt IV – Vision – 226
13 – Will Power – KV – 226
14 – EJ Viso – HVM – 226
15 – Bruno Junqueira – Dale Coyne – 226
16 – John Andretti – Roth – 226
17 – Milka Duno – Dreyer & Reinbold 226
18 – Mario Moraes – Dale Coyne – 223
19 – Marco Andretti – Andretti Green – 222
20 – Ryan Hunter-Reay – Rahal Letterman – 222
21 – Mario Dominguez – PCM – 222
22 – Marty Roth – Roth – 221
23 – Enrique Bernoldi – Conquest – 210
24 – Jaime Camara – Conquest – 210
25 – Tomas Scheckter – Luczo Dragon – 56
26 – Oriol Servia – KV – 47
27 – Justin Wilson – Newman/Haas/Lanigan 39
28 – Darren Manning Foyt – 19


Campeonato


1 – Scott Dixon –  284 pontos
2 – Hélio Castroneves –  249
3 – Dan Wheldon –  217
4 – Tony Kanaan –  204
5 – Ryan Briscoe – 169
6 – Danica Patrick –  164
7 – Hideki Mutoh –  159
8 – Marco Andretti –  154
9 – Ed Carpenter – 154
10 – Oriól Servià –  150

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *