IndyCar: Tony intensifica trabalho com equipe visando Toronto

Depois da prova de Watkins Glen no último fim de semana (5), o piloto Tony Kanaan viajou para Indianápolis onde permaneceu até hoje pela manhã na sede da Andretti Green Racing, em reuniões com engenheiros, mecânicos e dirigentes visando melhorar o desempenho da equipe na temporada da Fórmula Indy.

Kanaan espera que o trabalho em Indiana já tenha efeito no GP de Toronto, que acontece neste domingo (12). “Foi uma semana onde estive ocupadíssimo e me dedicando ao máximo para voltar a brigar pelas primeiras posições. Com certeza, foi muito produtivo. Espero entrarmos em um novo momento de Toronto para frente”, comentou o campeão de 2004, maior vencedor da AGR com 13 vitórias.

A prova no Canadá será a segunda de três corridas consecutivas em circuitos mistos, após uma sequencia de seis ovais. No começo do ano, os GPs de St. Petersburg e Long Beach também foram em circuitos com curvas para ambos os lados. Essa será a primeira vez que a categoria disputa uma prova nessa pista após a reunificação da Indy Car e da Champ Car, que aconteceu no início de 2008. Antes disso, a prova fazia parte do calendário da Champ Car/ CART, portanto, há sete anos que Tony Kanaan não corre no traçado canadense.

“Faz algum tempo que não corro em Toronto, então estou realmente feliz por voltar a competir e curtir a cidade. Os canadenses são muito fãs da categoria e o ambiente ao redor da pista é bem legal”
, afirmou o piloto, que está em 8º na classificação geral, com 214 pontos. “Toronto também marca o início da segunda metade da temporada e espero que seja um novo início para nós. Estou ansioso para acelerar novamente nesse traçado”, comentou Kanaan.

A primeira das duas corridas em solo canadense – a outra é dia 26 de julho em Edmonton – é realizada nas ruas do Exibition Place, um parque de exposições perto do centro de Toronto. Serão 85 voltas no circuito de 1.7 milhas (aproximadamente 2770 metros), que tem bons pontos de ultrapassagem e onze curvas, todas são feitas em baixa velocidade. O retrospecto do baiano é favorável para esse tipo de traçado. De 20 provas disputadas em circuitos mistos, Tony conquistou duas vitórias, foi duas vezes o segundo, sete vezes o terceiro, e em mais quatro oportunidades terminou na quarta posição. Subiu ao pódio em 11 ocasiões e chegou entre os cinco primeiros em 16 corridas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *