IndyCar: Will Power é pole em Long Beach. No retorno Helio Castroneves bate e sai em 8º

Depois de ter que devolver o carro usado nos treinos de ontem para o brasileiro Helio Castroneves, e recomeçar o trabalho em um novo carro, o australiano Will Power conquistou neste sábado (18/04), a pole-position para o GP de Long Beach, nos EUA, segunda etapa da temporada. Ainda sem saber se continua na Penske, Power tratou de mostrar serviço, fazendo o tempo de 1min09s7107, durante a super-pole, que reuniu os seis mais rápidos.

O escocês Dario Franchitti, da Ganassi, completa a primeira fila.  Brasileiro Raphael Matos, da Luczo Dragon, mostrando que veio para ficar na categoria, é o 3º, ao lado de outra surpresa, o venezuelano Ernesto Viso, da HWM. O inglês Justin Wilson, da Dale-Coyne, e o atual campeão, o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, fecham o grupo de seis pilotos que disputaram a super-pole.

O treino começou com a divisão dos pilotos em dois grupos, para a Q1. No primeiro grupo se classificaram para a fase seguinte: Dixon, o norte-americano Graham Rahal, da Newman-Haas-Lanigan, os brasileiros Tony Kanaan, da Andretti-Green e Matos mais o australiano Ryan Briscoe, da Penske e o norte-americano Ryan-Hunter Reay, da Vision. O brasileiro Mario Moraes, da KV, foi o 7º, ficando com a 13ª posição no grid.

Pelo segundo grupo avançaram: Wilson, Viso, Power, Castroneves, Franchitti e o canadense Alex Tagliani, da Conquest. A sessão foi paralisada devido a um acidente com a norte-americana Danica Patrick, da Andretti-Green. Ela tocou de leve o muro, após perder a freada e rodar, no cotovelo que leva a reta principal. O brasileiro Vitor Meira, com o fraco carro da Foyt, ficou pelo caminho e sai em 20º.

Vários favoritos a passar para a fase decisiva sucumbiram durante a Q2. Kanaan, sem um carro rápido o bastante, larga em 11º, com os dois titulares da Penske, Castroneves e Briscoe, em 8º e 10º, respectivamente. Os dois ficaram pela pista californiana, com o australiano escapando na curva nove e o brasileiro batendo de traseira na curva um, quebrando o aerofólio. 

Na superpole Wilson começou fazendo o melhor tempo para alegria da pequena Dale-Coyne que tem aparecido bem no começo da temporada. Franchitti superou o tempo do ex-F1 ficando uma boa parte do treino em primeiro. Contudo no final Power, com uma volta em 1m09s7107, garantiu a pole-position e uma tremenda dor de cabeça para o dono da equipe, Roger Penske, que agora não sabe o que fazer com o piloto, após o retorno do homem-aranha.

Grid:

1. Will Power (AUS/Penske) 1min09s7107
2. Dario Franchitti (ESC/Ganassi): 1min09s8675
3. Raphael Matos (BRA/Luczo-Dragon): 1min10s2043
4. Ernesto Viso (VEN/HVM): 1min10s2232
5. Justin Wilson (ING/Penske): 1min10s268
6. Scott Dixon (NZL/Ganassi): 1min10s4038
7. Graham Rahal (EUA/Newmann-Haas-Lanigan): 1min10s0283
8. Hélio Castroneves (BRA/Penske): 1min10s1139
9. Alex Tagliani (CAN/Conquest): 1min10s1278
10. Ryan Briscoe (AUS/Penske): 1min10s2126
11. Tony Kanaan (BRA/Andretti Green): 1min10s3032
12. Ryan Hunter-Reay (EUA/Vision): 1min10s4339
13. Mario Moraes (BRA/KV): 1min10s8459
14. Dan Wheldon (ING/Panther): 1min10s5503
15. Robert Doorbos (HOL/Newmann-Haas-Lanigan): 1min10s9577
16. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold): 1min10s6059
17. Hideki Mutoh (JAP/Andretti Green): 1min11s1177
18. Darren Manning (ING/Dreyer & Reinbold): 1min11s2411
19. Marco Andretti (EUA/Andretti Green): 1min11s2307
20. Vitor Meira (BRA/AJ Foyt): 1min11s4487
21. Stanton Barret (EUA/3G): 1min14s4863
22. Danica Patrick (EUA/Andretti Green): 1min11s666
23. Ed Carpenter (EUA/Vision): 1min11s9069

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *