IndyCar: Will Power vence em Baltimore

O australiano Will Power (Penske) venceu neste domingo (04/09), o GP de Baltimore, 14ª etapa da temporada. O espanhol Oriol Servia (Newman-Haas) e o brasileiro Tony Kanaan (Andretti Autosport) completaram o pódio.

Pole-position, Power dominou a prova de estreia de Baltimore na categoria, liderando 70 das 75 voltas disputadas.

Apesar da aparente tranquilidade, o vencedor declarou que a prova nas ruas de Baltimore, localizada do Estado de Maryland, foi uma das mais difíceis da carreira.

“Eu nunca pilotei tão duro em toda a minha vida, estou exausto”, declarou Power, em referencia as condições de calor e umidade enfrentadas. “Eu penso que esta é uma das minhas melhores vitórias”, continuou o vencedor.     

Servia terminou em 2º, dez segundos atrás de Power. Depois do incrível acidente no Warm Up, quando ficou sem freios na reta, e decolou após subir no carro do compatriota Helio Castroneves (Penske), Kanaan fez uma grande prova com a 3ª posição. Saindo do final do grid, e usando o carro para pista oval do parceiro de equipe, o venezuelano Ernesto Viso, o brasileiro usou uma ótima estratégia, e ainda contou com a sorte no múltiplo acidente da 37ª volta, quando ganhou várias posições.

Líder do campeonato, o escocês Dario Franchitti (Ganassi) terminou em 4º. Ele chegou a tocar no muro interno da pista no começo da prova, dando uma meia rodada. Seu parceiro de equipe, o neozelandês Scott Dixon, mesmo tendo dois pneus furados, foi o 5º. A norte-americana Danica Patrick (Andretti Autosport) chegou em 6º.

O múltiplo acidente da 37ª volta, começou logo após uma relargada. O australiano Ryan Briscoe (Penske) tentou passar o norte-americano Ryan Hunter-Reay (Andretti Autosport), pelo 4º lugar, na curva três. Os dois se tocaram com Hunter-Reay (que no começo da prova liderou duas voltas) rodando, e iniciando uma confusão envolvendo mais da metade dos carros, que ficaram parados na curva.  Apesar da confusão apenas o italiano Giorgio Pantano (Dreyer & Reinbold) e o britânico James Jakes (Dale Coyne) abandonaram, devido a avarias em seus carros. Briscoe acabou punido pelo acidente.

A prova recomeçou faltando 28 voltas para o final. Na 59ª volta Power fez a sua última parada nos boxes.  Franchitti assumiu a ponta, indo para os boxes em seguida.  A suíça Simona de Silvestro (HVM) foi para a primeira posição, sendo líder por uma volta. Com a parada da suíça,  Power então reassumiu a liderança em definitivo, seguido por Servia e Kanaan.

O canadense Alex Tagliani (Sam Schmidt) terminou em 7º, seguido por Hunter-Reay (que conseguiu se recuperar do acidente).  O brasileiro Vitor Meira (A.J.Foyt) e o norte-americano Grahan Rahal (Ganassi) fecharam os dez primeiros. Rahal largou em 2º, e se manteve entre os primeiros até o seu último pit stop, a 19 voltas do final.

A brasileira Bia Figueiredo (Dreyer & Reinbold) terminou na 16ª posição. Castroneves, que também largou com o carro reserva no fundo do pelotão, foi o 17º.

A primeira bandeira amarela aconteceu na 33ª volta. O sul-africano Tomas Scheckter (KV Racing) ficou parado na pista.

Franchitti lidera o campeonato com 507 pontos, cinco a mais do que Power. Dixon é o 3º com 430.

A próxima etapa acontece em Motegi, no Japão, no dia 17 de setembro.

Final:

1º – Will Power (AUS) Penske – 75 voltas
2º – Oriol Servia (ESP) Newman Haas – a 10s2096
3º – Tony Kanaan (BRA) KV Racing – a 10s8557
4º – Dario Franchitti (ESC) Ganassi – a 11s0831
5º – Scott Dixon (NZL) Ganassi – a 11s5032
6º – Alex Tagliani (CAN) Sam Schmidt – a 17s7124
7º – Danica Patrick (EUA) Andretti – a 18s5661
8º – Ryan Hunter-Reay (EUA) Andretti – a 18s9269
9º – Vitor Meira (BRA) Foyt – a 22s3096
10º – Graham Rahal (EUA) Ganassi – a 22s6977
11º – Martin Plowman (GBR) Sam Schmidt – a 23s7405
12º – Simona de Silvestro (SUI) HVM – a 24s7568
13º – Sebastian Saavedra (COL) Conquest – a 29s6042
14º – Ryan Briscoe (AUS) Penske – a 30s9855
15º – EJ Viso (VEN) KV Racing – a 50s6756
16º – Bia Figueiredo (BRA) Dreyer & Reinbold – a 1m00s5667
17º – Helio Castroneves (BRA) Penske – a uma volta

18º – Takuma Sato (JAP) KV Racing – a duas voltas
19º – JR Hildebrand (EUA) Panther – a duas voltas
20º – Ed Carpenter (CAN) Sarah Fisher – a duas voltas
21º – Charlie Kimball (EUA) Ganassi – a duas voltas
22º – Tomas Scheckter (AFS) Dreyer & Reinbold – a quatro voltas
23º – Mike Conway (GBR) Andretti – a 11 voltas

ABANDONOS
James Hinchcliffe (CAN) Newman-Haas – a 21 voltas (dirigibilidade)
Marco Andretti (EUA) Andretti – a 35 voltas (mecânico)
Giorgio Pantano (ITA) Dreyer & Reinbold – a 36 voltas (acidente)
James Jakes (GBR) Dale Coyne – a 38 voltas (acidente)
Sebastien Bourdais (FRA) a 66 voltas (elétrico)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *