IndyCar: Will Power vence em Edmonton. Scott Dixon é o novo líder do campeonato

O australiano Will Power, da Penske, venceu neste domingo (26/07), o GP de Edmonton, no Canadá, 11ª etapa da temporada. Foi a primeira vitória de Power na categoria. O brasileiro Helio Castroneves, parceiro de equipe de Power, foi o segundo, com o neozelandês Scott Dixon, da Ganassi, em terceiro. Dixon é o novo líder do campeonato.

Pole-position, Power dominou a prova disputada na pista montada no aeroporto da cidade de Edmonton, perdendo a liderança apenas quando parou nos boxes, para reabastecimento e troca de pneus. A prova teve apenas uma bandeira amarela, quando o sul-africano Thomas Scheckter, da Dreyer&Reinbold, bateu no muro na penúltima volta.

Castroneves era o quarto colocado, faltando 20 voltas para o final, quando seu parceiro de equipe, o australiano Ryan Briscoe, ficou lento na pista, sendo superado por Dixon e Castroneves. Dez voltas depois Dixon foi atrapalhado por um retardatário, com Castroneves assumindo a terceira posição.

Logo na largada dois brasileiros ficaram fora da disputa. Raphael Matos, da Luczo Dragon, e o inglês Mike Conway, da Dreyer&Reinbold, se tocaram. Os dois retornaram para a prova, com voltas de atraso. Mario Moraes foi tocado por seu parceiro na KV, o canadense Paul Tracy, abandonando com a suspensão quebrada.

Tony Kanaan, com problemas de sobra na Andretti-Green, abandonou na 36ª volta, depois que seu carro pegou fogo, na saída dos pits. O brasileiro acelerou para voltar à pista, quando um pouco de combustível escorreu, iniciando um incêndio. Tony, com fogo dentro do cockpit, parou o carro pouco a frente, com integrantes das equipes Penske e Ganassi ajudando a apagar o fogo, enquanto seus mecânicos não chegavam. Apesar das cenas fortes, o piloto sofreu apenas pequenas queimaduras nas mãos e rosto.

Power cruzou a linha de chegada atrás do Safety-Car, seguido por Castroneves e Dixon. Briscoe foi o 4º, com o escocês Dario Franchitti, da Ganassi, em quinto. Ele perdeu a liderança do campeonato para Dixon. Tracy fechou os seis primeiros.

Dixon soma 380 pontos no campeonato, três a mais do que Franchitti. Briscoe é o 3º, com 366, seguido por Castroneves, com 309.

A próxima etapa acontece no dia 1 de agosto no Kentucky.

Final:

1 – Will Power – Penske – 95 voltas em 1h43m11s
2 – Helio Castroneves – Penske – 1.0936
3 – Scott Dixon – Ganassi – 1.3213
4 – Ryan Briscoe – Penske – 1.8266
5 – Dario Franchitti – Ganassi – 4.4652
6 – Paul Tracy – KV – 6.3941
7 – Graham Rahal – Newman-Haas-Lanigan – 26.5700
8 – Justin Wilson – Coyne – 26.9169
9 – Robert Doornbos – Newman-Haas-Lanigan – 1 voltas
10 – Marco Andretti – Andretti Green – 1 voltas
11 – Danica Patrick – Andretti Green – 1 voltas
12 – EJ Viso – HVM – 1 voltas
13 – Alex Tagliani – Conquest – 1 voltas
14 – Hideki Mutoh – Andretti Green – 2 voltas
15 – Dan Wheldon – Panther – 2 voltas
16 – Ed Carpenter – Vision – 2 voltas
17 – Ryan Hunter-Reay – Foyt – 8 voltas
18 – Raphael Matos – Luczo Dragon – 11 voltas
19 – Tomas Scheckter – Dreyer&Reinbold – 22 voltas
20 – Mike Conway – Dreyer&Reinbold – 32 voltas

Volta mais rápida: Mike Conway 1:02.4340

Abandonos:

Tony Kanaan – Andretti Green – 35 voltas

Richard Antinucci – 3G – 21 voltas
Mario Moraes – KV – 1 volta

Campeonato:

1. Dixon 380; 2. Franchitti 377; 3. Briscoe 366; 4. Castroneves 309; 5. Patrick 285; 6. Andretti 259; 7. Wheldon 255; 8. Wilson 241; 9. Kanaan 239; 10. Rahal 235.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *