Informações: CBA obtém vitória na Justiça e Juiz manda parar as obras em Jacarepaguá

A decisão do Tribunal de Justiça, favorável ao recurso da CBA, aconteceu no mesmo dia em que o presidente Paulo
Scaglione recebeu o apoio de alguns dos principais ídolos do automobilismo brasileiro.


A Confederação Brasileira de Automobilismo obteve nesta quinta-feira, 16 de março, uma importante vitória no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. O Desembargador da 16ª Câmara Civil, Dr. Pedro Freire Raguenet, acolheu liminar impetrada pela CBA, por intermédio do advogado Dr. Felippe Zeraik, e ordenou a imediata suspensão de todas as obras no Autódromo Internacional Nelson Piquet. À medida cabe recurso da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

O Desembargador reconheceu os argumentos apresentados no dia de ontem pela CBA, com o Agravo de Instrumento à decisão do Juiz Ricardo Couto de Castro a respeito da Ação Cautelar do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, ocorrida na segunda-feira, 13 de março. Naquela ocasião, o Juiz determinou a interrupção de qualquer obra no traçado ao autódromo até que a Riourbe apresentasse o projeto que afirma ter a aprovação da FIA. Entretanto, o Juiz ampliou o alcance da licença ambiental obtida no ano passado pelo consórcio vencedor da primeira licitação. O questionamento a esse quesito foi o motivo do Agravo de Instrumento, por fim acatado.

A decisão favorável ocorreu quase que simultaneamente a coletiva de imprensa, realizada em São Paulo, ocasião em que o presidente Paulo Scaglione recebeu o apoio de personalidades do automobilismo. Estiveram presentes Nelson Piquet, Paulo Gomes, Raul Boesel, Giuliano Losacco e o promotor Carlos Col (Stock Car). Cacá Bueno não pôde comparecer, mas enviou uma carta de apoio ao presidente da CBA, que foi lida por Scaglione para conhecimento dos presentes. Os esportistas manifestaram aprovação para as ações de Scaglione não apenas na defesa do Autódromo Internacional Nelson Piquet, mas também em relação a sua administração à frente da Confederação Brasileira de Automobilismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *