Informações: Velopark anuncia primeiras atividades no início de 2008

Durante apresentação oficial, empreendedores mostraram o que será o maior complexo de esporte a motor da América do Sul.

De capacete, por enquanto, só quem trabalha na obra. São eles os principais destaques do Velopark, o mais novo complexo de esporte a motor do Brasil, que foi oficialmente apresentado nesta quinta-feira (25), em Nova Santa Rita (RS), nas proximidades de Porto Alegre. A responsabilidade daqueles 250 homens de roupa empoeirada é entregar a primeira fase da obra, com kartódromo e pista de arrancada, pelo menos até abril do ano que vem. O autódromo, na segunda fase, está previsto para o fim de 2008. Um compromisso mais realista que otimista.

As palavras partiram dos próprios diretores do Velopark. Com mais de um ano de obras avançadas, Felipe Johannpeter, Jhonny Bonilla e Sergio Cirne Lima não têm nenhum receio em garantir que o projeto será executado rapidamente. “Nós temos esta idéia há dez anos e estamos trabalhando nela há pelo menos quatro. Está sendo desenvolvida num ritmo muito bom e no ano que vem estará aberta ao público. Aliás, em toda a execução nós pensamos primeiro nos torcedores e depois em nós, pilotos”, revela Felipe Johannpeter, competidor de arrancada – carro-chefe do Velopark.

Além do circuito misto, a obra terá uma reta de arrancada de acordo com padrões internacionais e um dos maiores kartódromos do mundo: duas pistas divididas entre competição e aluguel que quando unidas terão aproximadamente 2.500 metros de extensão. “Os traçados foram desenhados de acordo com todas as regras das federações internacionais, respeitando a topografia e com o objetivo de oferecer velocidade e ultrapassagens”, afirma Ricardo Milanez, o arquiteto responsável por cada pedacinho do Velopark, um terreno que já tem pronta a maioria de suas edificações (inclusive boxes).

Os idealizadores pensaram também no dia-a-dia do quarto autódromo do Rio Grande do Sul. Para tanto, terão palco e espaço para shows musicais, além de opções para aula de pilotagem com dragsters e karts de aluguel. De acordo com o empresário Klaus Gerdau Johannpeter, investidor do complexo, a apresentação antecipada permitirá melhorias. “É difícil conciliar segurança, conforto e padrão internacional em um mesmo local de automobilismo, por isso queremos ouvir a opinião de todos, para que a obra seja concluída com perfeição”, conta.

Antes mesmo da primeira camada de asfalto, o planejamento vai longe. Durante a entrevista coletiva desta quinta-feira, no próprio canteiro de obras, falou-se sempre em trazer eventos nacionais e internacionais para a cidade de Nova Santa Rita (RS), seja na arrancada, no kartismo ou no automobilismo. O evento contou com a participação de representantes da CBA, da Stock Car, do Kart e da Arrancada, além da imprensa de todo o Brasil. Do lado de fora, tratores, caminhões e homens de capacetes laranja trabalhavam sem parar. Promessa é dívida. Velopark chega em 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *