Kart – Brasileiro: Ruiz Filho defende título na Júnior

Repetir a bela atuação do ano passado em Campo Grande (MS) e conquistar o bicampeonato brasileiro na categoria Júnior. É com este objetivo que o paulista Alexandre Ruiz Filho (Dermiwil / Baby Go / Ayrton Senna Racing Collection / Mazzarelo / DMW Malas de Viagem / Stanley) está no Kartódromo dos Ingleses, na capital catarinense, desde a última terça-feira, disputando o 41º Campeonato Brasileiro de Kart.

Foi exatamente nesta pista, uma das mais antigas do Brasil, que Ruiz Filho conquistou seu primeiro título na atual temporada, o do Campeonato Sul-Brasileiro, no final do mês de maio passado. “É uma pista que me traz boas recordações. Há pouco tempo conquistei meu primeiro Sul-Brasileiro e, por isso, posso dizer que estou bem ambientado nela e que já a conheço bem”, avaliou. “Estou tendo uma pequena dificuldade na entrada da reta dos boxes, mas hoje já devemos ter um bom acerto final”, completou.

Durante os quatro treinos oficiais realizados nos dois últimos dias, Ruiz Filho esteve sempre bem colocado e apesar de não ter terminado nenhum deles na liderança, considera-se em condições de defender o título conquistado no ano passado. “Estive praticamente sempre entre os quatro primeiros e nesta categoria ser regular conta muito, pois as disputas são intensas e o equilíbrio é muito grande”, revela Ruiz Filho.

Depois dos quatro treinos que realizou, Alexandre Ruiz Filho conta que falta muito pouco para alcançar o acerto ideal de seu equipamento. “Testamos diversas opções e já temos uma praticamente definida. O que está faltando ainda é trabalhar um pouco no ‘chão’ do kart, que ‘pregou’ um pouco no último treino. Mas é um detalhe que teremos acertado já para a tomada de tempos”, disse o piloto Dermiwil / Baby Go / Ayrton Senna Racing Collection / Mazzarelo / DMW Malas de Viagem / Stanley.

No Brasileiro de Kart os pilotos disputam quatro baterias – duas na sexta e duas no sábado -, sendo que a última tem pontuação dobrada. Para definir o campeão deverá ser descartado o pior resultado obtido nas quatro provas. “É uma maratona e ao mesmo tempo uma ‘loteria’. É preciso também contar com a sorte, pois um abandono pode fazer com que o piloto largue na última posição, o que torna muito difícil uma recuperação plena na bateria seguinte e isto prejudica as aspirações de conquistar o título”, finaliza Ruiz Filho, que compete na Neri Competições.

Hoje os pilotos definirão a posição de largada na tomada de tempos e na sexta e sábado disputarão duas baterias em cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *