Kart: By Chico decepcionada com motores da cadete. E alegre com Victor Bastos

Alegria e decepção. Dois sentimentos opostos traduzem a participação da equipe By Chico na 1ª fase da 43ª edição do Campeonato Brasileiro de Kart, encerrada no último sábado (12) no Kartódromo Julio Ventura, em Eusébio (CE).

O time comandado pelos irmãos Marco Aurélio e Marcelo Azevedo competiu com Victor Bastos e Artur Fortunato, pilotos da Novatos e Cadete, respectivamente. A alegria ficou por conta da bela atuação de Victor Bastos, que em seu primeiro ano no esporte e em sua estréia no Brasileiro terminou a competição na 5ª colocação, subindo ao pódio. “É só o primeiro ano dele, na verdade são apenas seis meses de kart. Ele mostrou evolução, comprovada agora com este pódio em um campeonato difícil como o Brasileiro. Parabéns ao Victor”, elogia Marcelo Azevedo. “Agora vamos para a Copa Brasil, queremos chegar com ele ainda mais competitivo, para brigar pelo título”, emenda.


 


Decepção total – Na Cadete, a decepção foi total. O fraco rendimento dos motores fornecidos pelos organizadores impediu que Artur Fortunato, pole na categoria no Brasileiro do ano passado, sequer pudesse brigar de igual para igual com seus adversários. “Nem a By Chico nem o Artur podem ter desaprendido tanto assim de um ano para cá”, reclama Marcelo Azevedo. Artur Fortunato ficou em 39º na tomada de tempos e finalizou em 29º a Pré Final e a Final.


 


Nas palavras de Marcelo Azevedo, toda a decepção e indignação com a situação. “A equipe By Chico Preparações, decepcionada, se manifesta em público sobre o acontecido com os motores da categoria Cadete no Brasileiro. Trabalhamos muito para oferecer ao Artur um kart competitivo, à altura de nosso piloto, que chegou como um dos favoritos”, diz Marcelo. “Ocorre que, apesar das trocas de motor efetuadas, eles não tinham regularidade e ocasionaram muitos problemas mecânicos, que impediram nosso piloto de treinar. Poderíamos até mesmo pegar um motor mais fraco, mas ele tinha que ser constante e não simplesmente perder rendimento como aconteceu”, continua o chefe da equipe.


 


Marcelo Azevedo prossegue: “Lamentavelmente não pudemos sequer competir com os outros pilotos. Portanto fica o protesto de toda a equipe By Chico diante deste acontecimento e solicitamos que, já que o formato da distribuição dos motores é o que se apresentou lá, pelo menos que os motores não apresentem panes inesperadas e tamanha perda de rendimento após ficarem retidos. Sabemos da dificuldade de equalizar dez motores, imaginem sessenta. Porém, temos que achar alguma maneira de evitar tais situações, e como sempre, no intuito de colaborar, a By Chico está à disposição para a discussão e procura de soluções que evitem tais acontecimentos. Esperamos que já para o GP Brasil tenhamos algumas novidades e possamos oferecer aos nossos pilotos, Artur Fortunato, Renan Fragoso e Victor Baptista, um equipamento competitivo em seu todo”, encerra Marcelo Azevedo.


 


O time agora se prepara para sua participação na 2ª fase do Brasileiro, que começa a ser disputada no próximo dia 29, no Kartódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *