Kart: Campeões do GP Brasil de Kart – RBC são conhecidos em disputas emocionantes

Terminou neste domingo, dia 14, a edição 2010 do GP Brasil de Kart – RBC. O Campeonato, que serviu como prova de inauguração do complexo RBC Racing, localizado na cidade de Vespasiano, Grande BH (MG), reuniu 90 pilotos divididos entre nove categorias.

A movimentação na pista mineira começou na manhã de quinta-feira, com os treinos livres, passando pelas tomadas de tempo na sexta e as corridas pré-finais que aconteceram ontem, sábado.

Hoje, após uma bela solenidade de apresentação dos atletas, as corridas finais começaram para valer para determinarem efetivamente quem seriam os campeões da primeira grande competição do kartismo brasileiro em 2010.

A primeira classe a tomar o circuito foi a Mirim e, já chegou com surpresa. Após vencer a pré-final, no sábado, Raikkonen Sakzenian (SP) surgia como favorito ao título, mas, após uma brilhante prova de Victor Uchoa (RN), que largou em segundo, o paulista não conseguiu assegurar o título. Ambos duelaram pela liderança a corrida inteira e, na última volta, Uchoa assumiu definitivamente a ponta para receber a bandeirada da vitória. Raikkonen ficou com o vice-Campeonato e Gianluca Petcof (SP) foi o terceiro.

Na Cadete, mais uma surpresa. Luiz Felipe Branquinho (GO) e Sérgio Sette Câmara (MG) largaram da primeira fila e logo abriram vantagem dos demais. Fazendo uma corrida a parte os dois pareciam que tinham a corrida assegurada e brigariam entre si pela vitória. Porém, a três voltas para o final, quando os Sette Câmara resolveu atacar Branquinho pela liderança, os adversários que vinham um pouco mais atrás se juntaram aos dois tornando a disputa ainda mais emocionante. Matheus Olivério (SP), que na penúltima volta era o quarto colocado, se aproveitou das brigas, pulou na ponta e conquistou assim o título da classe mais competitiva do GP Brasil. Sette Câmara ficou com o segundo lugar e Branquinho, o terceiro.

O primeiro favorito a vencer foi Pietro Rimbano (SP), na Júnior Menor. O paulista, que havia vencido também a pré-final, construiu uma liderança aos poucos e, na bandeira, esteve a quase cinco segundos de diferença de Leonardo Gimenes (SP), o Vice-Campeão. Felipe Gildin (MG) ficou em terceiro como o melhor mineiro da classe.

Finalizando as disputas da parte da manhã, mais uma surpresa. Os gêmeos Yago e Yuri Cesário (GO) que dominaram todas as atividades da categoria Júnior desde os treinos livres, acabaram sendo surpreendidos pelo mineiro João Pedro Archer. Archer saiu do terceiro posto, superou os irmãos e vinha com uma apertada vantagem para os dois. Porém, ao tentarem ultrapassar um retardatário, acabaram se enroscando e perdendo muito tempo. Melhor para João Pedro que com pouco mais de dois segundos comemorou muito o título. Yuri ficou com o vice-campeonato e, Yago, com o terceiro lugar.

Após um pequeno intervalo tiveram início as atividades da tarde com as corridas finais da classe graduados. André Nicastro (RJ), apesar de largar da segunda posição, aparecia como o franco favorito ao título. Assim, antes mesmo da primeira curva ele já liderava, com Victor Franzoni (SP), em segundo. Acontece, porém, que o jovem Franzoni, recém promovido da Júnior, não tomou conhecimento dos mais de 20 anos de experiência de Nicastro no kart e superou o adversário em uma bela manobra. A partir daí ambos travaram um verdadeiro duelo pela liderança, mas, assim como contam os livros de história, David (Franzoni) venceu Golias (Nicastro) na última e decisiva prova e, com isso, ficou com o título. Ítalo Leão (DF), após grande corrida de recuperação, ficou com o terceiro lugar.

Na classe Novatos, mais uma surpresa. Apesar da superioridade durante todos os treinos, tomadas de tempo e pré-final o paulista Roberto Lorena (SP) errou no momento decisivo do Campeonato. Quando eram decorridas sete voltas da prova final e ele liderava com tranqüilidade ele perdeu a referência de freada na curva um e rodou sozinho. Com isso, Wilson Tacchi Jr. (MG) que vinha um pouco atrás, conseguiu superá-lo e venceu sem ser ameaçado. Lorena voltou em quarto e ainda conseguiu duas ultrapassagens para terminar com o vice-campeonato. Felipe Zatti (MG) foi o terceiro colocado.

Dentre os pilotos da Sênior a disputa na teve surpresas. O brasiliense Rodrigo Piquet largou da ponta e chegou a ser superado por João Resegue (ES). Porém, duas voltas depois, Piquet conseguiu superar Resegue e, desde então, não mais perdeu a liderança até a bandeirada do título. Onassis Catateco (RJ) chegou na segunda posição e Resegue ficou com o terceiro lugar. A categoria Super Sênior, que competiu junto com a Sênior, teve o mineiro Bruno Fusaro levantando o título de campeão.

Finalizando as atividades da edição 2010 do GP Brasil de Kart – RBC Flávio Costa (MG) confirmou seu favoritismo e garantiu o título da classe F-400 Master. No começo ele foi um pouco pressionado por Fernando Buzzollo (MG), mas, logo se distanciou e administrou a vantagem até a bandeirada final. Buzzollo terminou na segunda posição e Elon Cesário (GO), após brilhante corrida de recuperação, chegou na terceira posição.

Rafael Cançado, diretor do Kartódromo RBC Racing, comemorou o sucesso do evento. “Começar alguma coisa é sempre muito difícil. Inauguramos o RBC Racing no final do mês de janeiro já com o grande desafio da realização deste GP Brasil. Nos empenhamos ao máximo e com a ajuda irrestrita da Federação Mineira de Automobilismo – FMA conseguimos um grande sucesso nesta que foi a nossa primeira competição. Como não podia ser diferente tivemos alguns problemas normais para um primeiro grande evento, mas, todos saíram daqui com uma ótima impressão, o que realmente nos deixa bastante realizados. Agradecemos imensamente aos 90 competidores que estiveram conosco, a mídia especializada de todo o país, a Dolly Refrigerantes, e a todos os colaboradores da FMA, RBC Preparações e do RBC Racing que tornaram possível a realização deste evento. Nossa próxima competição será no mês de abril, ainda com data indefinida, quando será disputada a etapa de abertura do Campeonato Mineiro de Kart”, finalizou o empresário.

Jornalistas também correram no GP Brasil

Cerca de 20 profissionais de imprensa estiveram participando da cobertura do GP Brasil de Kart RBC e que, também, tiveram sua chance de acelerar e conhecer realmente por dentro, os segredos da pista do Kartódromo RBC Racing.

Organizada pela Quick Comunicação, empresa responsável pela assessoria de imprensa da competição, a corrida da imprensa contou a participação de 15 profissionais entre jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

O paulista Fernando Silva, representando o site kartonline, fez a pole-position e com isso garantiu o direito de largar da primeira posição. Ricardo Fávaro, da Revista Karting News, fez o segundo tempo e Flávio Quick, da Quick Comunicação, ficou com o terceiro lugar do grid.

Na corrida, realizada na sequência da classificação, quem levou a melhor foi Ricardo Fávaro. Apesar de ter se acidentado fazendo fotos nos treinos livres e ter levado dez pontos no super-cílio o paulista mostrou que acelera forte e, com quase 13 segundos de vantagem, venceu a corrida da imprensa. Silva chegou em segundo. Mike dos Santos, do site Race Brasil, chegou em terceiro. Completaram o grid: Flávio Quick (Quick Comunicação) – 4º; Amaury Gonçalves (Band) – 5º; José Barone (Kart Gaúcho) – 6º; Luis Pinheiro (Velocidade Total) – 7º; Flávio Bergamann (Yes Sports) – 8º; Nei Tessari (Allkart) – 9º; Cláudio Reis (Planet Kart) – 10º; Rodrigo Balada (Allkart) – 11º; Leandro Claro (Kart Online) – 12º; Leonardo Lopes (Yes Sports) – 13º; Gilberto Rodrigues (TV Racing) – 14º e Ricardo Belussi (Allkart) – 15º.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *