Kart: Copa Parilla faz duas boas baterias em sua 2ª etapa e anuncia premiação

Com 14 pilotos na pista – um aumento de 30% em relação à etapa inaugural – a Copa Parilla, nova sensação do kartismo gaúcho, realizou sua 2ª etapa. A competição foi disputada no Kartódromo do Velopark, em Nova Santa Rita (RS), no último sábado (15).

Idealizada por pilotos, a Copa Parilla utiliza os modernos motores MY125, refrigerados à água, e para dela participar o piloto necessita apenas adquirir um destes motores. E nesta segunda etapa oito novos pilotos aderiram à categoria, seja adquirindo o propulsor, seja alugando-o. “Na primeira etapa tivemos 11 pilotos na pista e agora 14. Alguns não vieram para a segunda etapa por motivos diversos, principalmente compromissos particulares, e oito novos chegaram, o que já nos permite dizer que temos 25 pilotos acreditando em nossa proposta”, afirma Francesco Ventre, ao lado de Fernando Pastro um dos idealizadores da categoria. Quando não utilizados, os motores de propriedade dos pilotos do “clube” são alugados aos interessados em conhecer a categoria.

A tomada de tempos da 2ª etapa foi dominada pelo piloto Dudu Dieter, que também foi o melhor na primeira corrida das duas previstas. Dudu venceu com mais de 3 segundos de vantagem e as boas disputas ficaram entre Leonardo Rampazzo, João Varaschin (que largara em 11º), Francesco Ventre e Fernando Pastro. No final, Rodrigo Miguel foi o 2º, seguido por Rampazzo, Varaschin, Ventre e Pastro.

Com metade do grid largando de forma invertida em relação à chegada da primeira prova, Fernando Wortmann foi o pole da segunda. Esta foi ainda mais disputada e a diferença de Rodrigo Miguel, o vencedor, para Fernando Pastro, o segundo, foi de apenas 14 milésimos de segundo. Novamente a prova mostrou muitas disputas e quem vinha se destacando era João Marcelo Varaschin, que acabou abandonando na metade da corrida, quando recém assumira a ponta.

Na soma dos pontos atribuídos a cada uma das corridas, o destaque maior ficou para Rodrigo Miguel, que com um 2º e um 1º, foi o vencedor da etapa. Dieter, Pastro, Ventre e Rampazzo também subiram ao pódio. “Eu acho que, a exemplo da primeira etapa, tivemos um belo evento. Os motores novamente se mostraram competitivos, equilibrados e não apresentaram problemas técnicos. O nível dos participantes outra vez foi muito elevado e vimos disputas empolgantes”, analisa o próprio Fernando Pastro. “Quero, em meu nome e do Francesco, agradecer ao pilotos que participaram e à MG, que novamente patrocinou o evento, fornecendo gratuitamente os pneus”, emenda Pastro.

Na próxima etapa, inicialmente prevista para 12 de setembro – mas que deverá ter sua data alterada – os organizadores prometem novidades, no sentido de oferecer premiação aos melhores colocados e sorteios entre os participantes. “Três pilotos dados como certo não puderam vir para esta etapa”, lembra Ventre. “Na próxima eles estarão aqui e deveremos ter outros pilotos chegando. Acho que chegaremos a 20 participantes, dentre eles um catarinense, o Dagnor Schneider, que já correu as duas etapas, e dois paranaenses, que estrearão na categoria”, finaliza Francesco Ventre.

Confira o resultado final da etapa (soma de pontos de duas baterias):
1 Rodrigo Miguel – 20 pontos
2 Dudu Dieter – 18
3 Fernando Pastro – 14
4 Francesco Ventre – 14
5 Leonardo Rampazzo – 11
6 Pedro Gomes – 8
7 Fernando Wortmann – 8
8 João Marcelo Varaschin – 7
9 Renan Busse – 6
10 Alan Martins – 4
11 Dagnor Schneider – 2
12 Deivid Lopes – 0
13 Carlos Heinen Filho – 0
14 Roberto Gomes – 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *