Kart: Delegação Brasileira invade os Emirados Árabes

Onze pilotos na categoria principal e um representante na categoria júnior disputarão no início do mês de dezembro o Campeonato Mundial de Kart GP.

A paradisíaca cidade de Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos, será palco entre os dias primeiro e três de dezembro da edição 2006 do Campeonato Mundial de Kart GP. Conhecida no Brasil simplesmente por Biland, a categoria iniciou as competições em nosso país no final do ano de 2001, mas, apenas no ano passado, com a formação do Team Biland Brasil, a classe emplacou como uma grande competição.


Em 2006, as categorias Biland Graduados e Biland Sênior foram as mais concorridas do Campeonato Paulista de Kart, movimentando até a oitava etapa 62 participantes na Graduados e 54 na Sênior.


Apesar de muito distante da Suíça, sede da fábrica dos motores Biland, o Brasil está invicto nos Campeonatos Mundiais da modalidade. Venceu em 2002 com André Sousa; em 2004 com André Nicastro e em 2005, com João Gonçalves.


Para a prova deste ano, que será realizada no Kartódromo de Dubai, confirmaram presença os pilotos Alain Sisdeli, Andréia Octaviano, Caíto Vianna, Carlos Marcelino, Danilo Scussolino, Edison Silva, Fábio Gomide, Fernando Leme, João Gonçalves, Lucas Finger e Nicholas Henrique, na categoria KGP1. Na categoria KGP3 (Júnior) representará as cores do Brasil o piloto Nathan Oliveira.


O Kartódromo de Dubai é um item à parte nesta competição. Inaugurado oficialmente em outubro de 2004, a pista está inserida no complexo do Autódromo de Dubai e conta com o que há de mais moderno em termos de engenharia e arquitetura para competição. Homologada pela CIK/FIA a pista tem 1,200 metros de extensão, 17 curvas e pode ser dividida em dois circuitos independentes, sendo um com 525 e outro com 720 metros. Outro atrativo do kartódromo é a existência de um túnel e uma ponte, criados para dar mais emoção aos competidores. Além disso, a pista conta com completa iluminação e está localizado a 25 minutos do centro de Dubai, ligada à cidade através de modernas auto-estradas.


Além desses pilotos a delegação brasileira contará com a presença do responsável pelo Team Biland Brasil, o empresário Paulo Breim e com o chefe da delegação brasileira, o presidente da Comissão Nacional de Kart, Pedro Sereno.


A delegação brasileira deixará o Brasil na noite do dia 28 de novembro e tem sua chegada prevista em Dubai no final da manhã do dia 30. Ao todo serão 16 horas de vôo mais as diferenças de fusos-horários e conexões.


“Teremos uma viagem muito cansativa, além das seis horas para frente em relação ao horário oficial de Brasília. Nossos pilotos precisam de no mínimo 48 horas para se adaptarem a esta diferença. Mas, no dia primeiro de dezembro, todos já estaremos empenhados na montagem dos equipamentos e distribuição dos boxes”, comenta Paulo Breim.


O formato de competição do Mundial segue o mesmo modelo das competições da CIK/FIA. Serão formados três grupos que disputarão três baterias classificatórias entre si. Ao final desse processo é somada a pontuação de todos os pilotos para montar o gird da prova pré-final, que por sua vez, tem em seu resultado o grid da prova final.


Diferente de outras competições, o Mundial de Kart GP conta exclusivamente com equipamentos monomarca. Este ano, além dos motores suíços Biland de 250 cc e 4 tempos de ciclo, os chassis utilizados serão os da marca Trulli, do ex-pilotos de Fórmula-1 Jarno Trulli e os pneus da japonesa Bridgestone. Estes equipamentos serão sorteados entre os participantes no primeiro dia da competição e, após este sorteio, pode-se apenas mexer no acerto de banco e pequenos ajustes no conjunto.


Uma terra de contrastes


Com aproximadamente um milhão de habitantes Dubai é a capital de um dos sete estados que se uniram e formaram o que o mundo conhece por Emirados Árabes Unidos. Cidade cosmopolita com distinta mistura cultural do moderno com o tradicional árabe. O país é dividido em sete partes, das quais cinco são composta de desertos. Atualmente é um dos principais destinos turísticos dos europeus, estando a cerca de oito horas de vôo partindo de Londres ou Paris.


Conhecido por sua hospitalidade, os Emirados Árabes são atualmente um disputado destino turístico com suas praias paradisíacas de areias branca e beleza natural. Aliás, natural e artificial, pois, Dubai tem as mais bonitas ilhas artificiais do mundo.


Dubai, como a capital do estado Abu Dhabi, entra no cenário mundial mais recente como um dos dois mais procurados centros de negócio e turismo. Abu Dhabi é conhecida como a Manhatam do Oriente Médio, não só pela arquitetura moderna dos edifícios arranha-céus, mas pela sua importância econômica na região.


O turismo nos Emirados Árabes Unidos é tão forte que segundo dados de 2005 o país teve mais turistas do que o próprio Brasil. Motivos para isso são as modernas construções, hotéis de luxo a preços consideráveis, praias limpas e bonitas além de uma sociedade árabe mais tolerante para os padrões ocidentais e um país totalmente livre do crime e violência.


Além do automobilismo que é tido com um dos esportes favoritos da população, as águas do Golfo Arábico são muito agradáveis combinadas com as limpas e claras areias da costa. A combinação é perfeita para a prática de esportes como vela, windsurfe, esqui aquático, pesca e mergulho.


O local também tem inúmeros e famosos campos de golfe que tem atraído vários dos principais jogadores do circuito profissional mundial. Além disso, competições de tênis também são bastante famosas no local.


Enfim, além de uma das principais competições do kartismo mundial a delegação brasileira estará em um dos locais mais disputados da atualidade e poderá comprovar de perto toda a riqueza e infra-estrutura da moderna Dubai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *