Kart: Fernando Scotti é campeão da Sênior e conquista terceiro título em casa

O paranaense Fernando Scotti (Rodoparaná/ Randon) mostrou que, a exemplo do futebol, correr em casa tem sua parcela de importância para a conquista de títulos, ainda que em escala menor que a do esporte preferido dos brasileiros. Disputando a 2ª fase do Campeonato Brasileiro de Kart em Curitiba (PR), no Kartódromo Raceland Internacional, Scotti conquistou no último sábado (25) seu terceiro título nacional ao vencer a última e decisiva bateria da categoria Sênior A, uma das mais disputadas e equilibradas da competição.

Fernando Scotti reside em Curitiba e foi no mesmo Raceland que ele venceu o Campeonato Brasileiro de Kart Endurance e a Copa Brasil, ambas em 2005. “Correr em casa é sempre importante, pois é onde treinamos mais e estamos, por isto, ainda mais ambientados à pista. E temos sempre a força positiva e a torcida da família e dos amigos”, relata Scotti, de 36 anos.

O piloto tem uma trajetória vencedora no kartismo nacional. Em apenas seis anos ele já obteve estas três conquistas nacionais, além do título Metropolitano de Curitiba em 2003, Paranaense em 2004 e 2007 e Sul-Brasileiro em 2008, que lhe permitiram escrever seu nome entre os melhores de sua categoria. O auge de sua carreira foi atingido neste último sábado, com a conquista do Brasileiro. “Sempre entro na pista para vencer e desta vez não foi diferente. Eu sabia das dificuldades que enfrentaria, pois o nível técnico dos pilotos da Sênior A hoje talvez possa ser qualificado como o melhor do kartismo nacional”, avalia. “Fiquei um pouco surpreso com o título, confesso, pois havia outros nomes com maiores chances, mas também me sinto muito honrado em ter vencido pilotos da qualidade de meus adversários. Para vencer um campeonato é preciso correr bem e ter sorte. E eu tive”, admite.

Na primeira volta da bateria decisiva do último sábado a parte elétrica do kart de Fernando Scotti molhou e começou a falhar, ocasionando a perda de diversas posições. A sorte veio e um acidente fez com que a corrida fosse paralisada. “Quase termina ali o sonho de ser Campeão Brasileiro”, relembra Scotti.

Na relargada o pole foi penalizado e Scotti acabou largando em primeiro lugar. André Nicastro, um dos favoritos, abandonou cedo com a corrente quebrada e Fernando Leme, outro candidato, demorou a passar os adversários. Scotti administrou a vantagem e comemorou. “Era para ser meu este título”, vibra o piloto.

O piloto apoiado pela Rodoparaná/ Randon tem agradecimentos a fazer, como por exemplo, a Fernandinho Gonzaga e a De Conto Preparações. “Recebi deles um ótimo chassi Birel, bem acertado, e um motor extremamente competitivo. Foi graças ao equipamento que tive e ao trabalho conjunto que fizemos durante todo o campeonato que obtivemos esta conquista. Eu teria que agradecer a muitos amigos ainda, mas para não esquecer ninguém, faço um agradecimento coletivo. Cada um deles sabe o quanto sou grato”, agradece. “Quero agradecer também a toda minha família, em especial a meu Pai, o Sr. Ivo Scotti, que no início não queria que eu corresse, mas desde 2004 participa de todas as corridas. E com tanto carinho cuida de todos os detalhes, transporte, refeições, capacete do piloto. É nosso ‘manager’, companheiro, torcedor e grande incentivador e amigo. Pai, esse titulo é nosso!!!”, encerra, emocionado, Fernando Scotti, agora Bicampeão Brasileiro de Kart.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *