Kart: Motor atrapalha pretensões de Victor Carbone no Paulista Light

O sábado do piloto Victor Carbone (Nevoni), que disputou a 7ª etapa do Campeonato Paulista Light, foi de 50% dos objetivos atingidos. A prova, realizada no Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri (SP), serviu para que o piloto comprovasse que estava totalmente recuperado de uma forte lesão nas costelas, obtida ainda em abril, quando disputou o Campeonato Pan-Americano de Kart, em Florianópolis (SC).

“Este objetivo, o de saber como eu reagiria ao esforço de uma corrida de kart depois de quase dois meses afastado, eu pude atingir, e de maneira bastante favorável”, disse Carbone, que não sentiu dores e, pelo menos neste sentido, está pronto para a disputa da Copa Brasil, segundo evento mais importante do kartismo brasileiro, que será disputada na mesma pista de Aldeia da Serra, em outubro.

Já o outro objetivo, o de fazer uma boa apresentação e lutar pela vitória na categoria Júnior, foi severamente atrapalhado pelo fraco rendimento do motor que recebeu no sorteio. “No Paulista Light, os motores que usamos são fornecidos e preparados por uma única empresa e eles nos são entregues depois de um sorteio. Desta vez, dei muito azar e meu motor era realmente muito fraco”, lamentou Victor Carbone.

Victor Carbone pôde sentir isto já na tomada de tempos, quando obteve a terceira colocação, mas ficou a quase quatro décimos do primeiro colocado, o piloto Carlos Huertas, vencedor da etapa. E na prova, decepção maior ainda. Nas primeiras voltas, tudo até que ia bem, mas a partir do quarto giro, o rendimento do motor começou a cair sensivelmente e restou ao representante da Nevoni apenas tentar defender-se dos ataques de seus adversários.

“Infelizmente não deu para segurar as posições. O máximo que consegui foi terminar em sexto lugar, o que foi bastante decepcionante. Acho interessante este formato de motores sorteados, mas eles devem ter rendimento o mais parecido possível, já que sabemos que é impossível que todos rendam exatamente iguais”, declarou, inconformado, Victor Carbone.

A vitória na etapa ficou com o colombiano radicado em São Paulo, Carlos Huertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *