Kart: Paulista Light é encerrado com festa em Aldeia da Serra

Terminou no final da tarde deste sábado, dia 26, a quarta edição do Campeonato Paulista Light RBC de Kart. Com a realização da décima etapa da competição que contou com a 11ª e 12ª provas, o evento foi bastante movimentado, contou com a participação de 66 pilotos e coroou um ano realmente especial para a história do Campeonato.



Como sempre acontece em finais de Campeonatos a maior preocupação das equipes não estava exatamente no resultado de pista mas, na soma dos pontos, descartes e bonificações que poderiam dar o título para este ou aquele piloto.



Então, nesse espírito, as prova transcorreram de forma bastante tranqüila e, assim como no decorrer do ano, a competitividade e a similaridade dos equipamentos trouxe provas de grande emoção.


Na categoria Cadete as duas provas foram as mais disputadas do ano e os oito pilotos que estiveram na pista batalharam a cada curva pela vitória. Na mesma volta em que um piloto liderava um pequeno erro o colocava na última posição. Mesmo com toda essa dificuldade, determinado, Mateus Rotta venceu as duas provas e assim pode comemorar o título da temporada.



Na Júnior Menor, Guilherme Silva marcou a pole-position e venceu de ponta a ponta a primeira bateria, fazendo inclusive a volta mais rápida. Jean Aguiar foi o segundo e Eduardo Banzoli Filho, o terceiro. Na segunda prova, porém, o nome que ecoou pelo kartódromo foi o de Guilherme Salas. Após largar da sexta posição o piloto veio superando um a um seus adversários até chegar a liderança. No final da prova, mesmo sob forte pressão de Banzoli e Silva ele conseguiu manter-se na frente e comemorou a vitória. O título da Júnior Menor ficou com Jean Aguiar, após o segundo e o quarto lugares desta etapa.



Na categoria Júnior, apesar de estar com a mão na taça, o colombiano Carlos Huertas ficou impossibilitado de participar da prova do final de semana, deixando assim o título nas mãos de Felipes Apezzatto. Nas provas, que foram bastante disputadas, destaque para André Negrão, que marcou a pole-position e venceu a segunda prova e Victor Carbone, vencedor da primeira prova.



Na categoria Master “A”, mesmo sem conseguir largar na primeira prova, o título ficou mais uma vez com Fernando Croce. O baiano Nilton Cruz Júnior venceu as duas corridas após marcar a pole e fazer as duas melhores voltas.



A categoria Master “B” teve como grande campeão o piloto Guilherme Carretoni. Nas provas desse final de semana o piloto foi extremamente eficiente e venceu as duas provas da etapa. Na Super Sênior, assim como em toda a temporada, o domínio ficou por conta de Massayuki Katsui. O piloto fez a pole, as duas melhores voltas e venceu com folga as duas provas. Assim, sagrou-se o primeiro campeão da história do Light nessa classe, criada oficialmente nesta temporada.



Alexandre Rosário, da Bahia, também foi um dos grandes nomes desta temporada. Liderando a classificação da categoria Sprinter “B” desde a segunda etapa o piloto foi mais uma vez muito constante neste final de semana e, somando a vitória na primeira prova e um nono lugar na segunda, pode comemorar o título com 34 pontos de vantagem para o Vice-Campeão, Vinícius Sammarone. Paulo Grassi foi o vencedor da segunda prova.



Encerrando as atividades da etapa a categoria Sprinter “A” entrou na pista. Douglas Hiar, Rafael Suzuki e Dennis Dirani disputavam o título e estavam dispostos a tudo para garantirem o Campeonato. Após fazer a pole-position Rafael Suzuki deu adeus à disputa logo na primeira curva ao se envolver em um acidente com Felipe Guimarães e Pedro Bianchinni. Dirani venceu a prova com Henrique Lambert em segundo e Hiar em terceiro. Na segunda prova Hiar venceu com Guimarães em segundo e Diranni em terceiro. Na soma dos resultados Diranni comemorou o título com 143 pontos contra 136 de Hiar.



Rafael Cançado, promotor do Campeonato, comentou a etapa final. “Para nós esta etapa foi muito gratificante. Em primeiro lugar o número de inscritos superou em mais de 10% a nossa expectativa, em se tratando de uma final de Campeonato e a atual situação do kartismo. Fora isso, há de se destacar o ínfimo número de quebras que tivemos, mesmo sendo o evento uma rodada dupla. Essa prova foi extremamente importante para manter em alta o Paulista Light e sinalizou que estamos no caminho certo para a temporada 2007”, finalizou.



O Paulista Light RBC 2006 é uma realização da RBC Preparação de Motores com organização do Interlagos Motor Clube e supervisão da Federação de Automobilismo de São Paulo. Patrocínio de Birel Sudam, Kart Mini e Botto Auto Gear. Apoio de Sparco América Latina, Mega Kart, Mahogany, AG Pneus e Artmix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *